28 de mar de 2012

PMDB vai respeitar "realidades municipais"

DEU NA COLUNA DE TULIO LEMOS

A liberdade de retribuir os apoios em outras eleições é a palavra de ordem do PMDB no interior do Rio Grande do Norte. O partido, que é aliado do PT no plano nacional, mas é apoiador do governo DEM no Rio Grande do Norte, vai liberar alianças com todos os partidos no pleito eleitoral de outubro. Pelo menos, é o que garante o deputado federal Henrique Eduardo Alves, um dos líderes do partido no Estado.
“Sabemos que hoje não se ganha eleição sozinho. Por isso, não vamos nem impor, nem exigir. É uma realidade municipal que temos que respeitar. Sem vetar quem quer que seja”, afirmou Henrique Eduardo Alves em reunião do PMDB realizada nesta segunda-feira, em Natal.

Segundo o deputado federal, até maio os pré-candidatos a prefeito devem informar a direção estadual do partido qual é a realidade municipal e as parcerias que interessam, para que as alianças sejam articuladas. Até o início do quinto mês do ano, também, o partido espera que todos os seus nomes que disputarão o pleito de outubro estejam com todas as certidões negativas prontas para disputar as eleições.

“Até o dia 30 de abril, queremos que cada pré-candidato possa ter sua candidatura legitimada, com todas as certidões necessárias para a disputa. O que não pode é chegar julho e vir um processo de impugnação, porque o adversário vai poder fica explorando isso, até de forma irresponsável e causando prejuízos na campanha”, afirmou Henrique.

Conforme o próprio parlamentar afirmou, a intenção do partido é trabalhar em candidatura própria em 122 cidades do Rio Grande do Norte. “Essa vai ser uma eleição muito importante para o PMDB e, por isso, queremos todos os deputados do partido trabalhando, retribuindo o apoio quem foi tão importante para que eles conseguissem a eleição em 2010”, afirmou Henrique, acrescentando que aquele que não retribuir, "vai ter a orelha puxada" pelo partido.

Isso inclui também o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, que ficou de lado oposto ao do Henrique Alves na última eleição. “Esse constrangimento de Garibaldi ficar de um lado e Henrique do outro não vai ter nunca mais”, garantiu o deputado, relembrando que em 2010 apoiou a candidatura de Iberê Ferreira ao Governo do Estado, enquanto o ministro ficou do lado de Rosalba Ciarlini, que acabou eleita. “Temos que encontrar a unidade que foi sempre a nossa força”, acrescentou Henrique.

HERMANO
Na reunião de pré-candidatos do PMDB, Henrique Alves também aproveitou para confirmar e pedir votos para o nome do partido para disputar a Prefeitura de Natal: o deputado estadual Hermano Morais. “Há 20 anos o PMDB não disputava uma eleição em Natal com um nome próprio e esse foi um erro nosso. Agora, vai ser nossa eleição mais importante, com Hermano como candidato”, afirmou Henrique.

Depois, o parlamentar não segurou e fez o pedido: “sabemos que muitos dos que estão aqui tem parentes e amigos quem moram e votam em Natal. Então, vamos trabalhar para a eleição de Hermano aqui na cidade”.

POSTADO POR CLEUMY CANDIDO FONSECA ÁS 08:14

Nenhum comentário:

Postar um comentário