22 de dez de 2014

Mensagem de Feliz Natal e um próspero 2015 de Maykon Nunes a todos os umarizalenses.

Mensagem de Feliz Natal e um próspero 2015 de Maykon Nunes a todos os umarizalenses.
 
FONTE: ROSÂNGELA CUNHA

Em discurso de desabafo, Robinson lembra que foi ignorado por muitos, mas diz que vai governar para todos e se fosse conceituar o que seria amizade verdadeira, esse nome seria JOSÉ DIAS.

Fotos Thaisa Galvão
IMG_6332.PNG
Teve um ae de desabafo o discurso do governador eleito, Robinson Faria, após ser diplomado, em solenidade no Centro de Convenções de Natal.
Desabafo do sonhador que foi tão desacreditado, antes da campanha, que quase não monta uma coligação. Que quase não consegue um vice para compor a chapa. Que quase não monta uma chapa proporcional. Que quase não teve apoio de prefeitos – eram 19, contra 148 no palanque do adversário.
"Eu era candidato de mim mesmo", disse Robinson, lembrando que muitos 'analistas' escreviam sempre que ele era candidato dele mesmo.
Robinson lembrou que, de tão pequena, sua campanha precisou do discurso improvisado das filhas Janine e Nathália, e de muito mais do que o discurso da mulher Julianne Faria, que saiu de casa e foi buscar os votos de porta em porta, de comunidade em comunidade, de cidade em cidade, sempre fazendo uma agenda paralela à dele na intenção de somar.
"Parabéns, Julianne, se não fosse você, eu não era hoje o governador do Rio Grande do Norte".
Na plateia, palmas. Mulheres, principalmente, comentando a declaração de arrepiar…
"Minha família cumpriu esse papel com bravura e com amor", declarou Robinson, que disse ser "protagonista da eleição mais bonita do Rio Grande do Norte, que elegeu Robinson, Fátima Bezerra e Fábio Dantas".
O governador falou da quebra de paradigmas.
Da coragem que teve de enfrentar um grupo forte, mesmo estando quase sozinho.
"Vocês não duvidem nunca mais da coragem de Robinson Faria. E não é a coragem dos valentões. A coragem com convicção é a que reina no coração do homem. É a coragem que está na essência. E essa coragem Deus me deu", discursou Robinson, afirmando que terá coragem para fazer as mudanças que o Rio Grande do Norte precisa, e que não tem medo de amanhã ser cobrado, pois está "pronto e motivado".
No discurso longo, Robinson propôs um pacto do desarmamento. Disse que a eleição já acabou. E abriu os braços no sentido de abraçar todo o Estado. O Estado de todas as cores, e não só o Estado do vermelho, a cor de sua campanha.
IMG_6333.PNG
O governador eleito, e agora diplomado, que tomará posse no dia primeiro de janeiro, dedicou seu diploma ao povo anônimo que acreditou nele.
"Foram eles que me deram esse diploma. As pessoas que estão nas ruas, nas estradas, e que nem foram convidadas para estarem aqui", declarou Robinson, que ao falar de apoio e de amizade, fez uma declaração ao deputado José Dias, que será seu líder na Assembleia Legislativa.
"Se eu fosse conceituar o que seria amizade verdadeira, esse nome seria José Dias"….
Robinson encerrou seu discurso falando em transparência, e convocando todos os órgãos de controle do Estado para fiscalizarem sua gestão.
"Vamos fazer um governo transparente. A corrupção é amiga da falta de transparência", afirmou o governador diplomado, pedindo desculpas por ter se alongado.
"Gosto de falar palavras que o coração manda", concluiu Robinson, desejando feliz natal para os presentes ao Centro de Convenções.
 

Mais votado, Ricardo Motta fala em nome dos deputados estaduais e convoca classe política para se unir

Presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Ricardo Motta (PROS) foi o deputado estadual mais votado nas eleições de outubro.
Por isso foi escolhido para falar em nome dos eleitos para a AL.
Ricardo recebeu o diploma do filho Clóvis Motta Neto, o que não é político.
E entregou o diploma do filho Rafael, o vereador que se elegeu deputado federal.
Em seu discurso, convocou a classe política para se unir.
"Passou a emoção da campanha e cessou o acirramento dos palanques e debates. O tempo é de trabalho, superação de questões políticas  e desarmamento de espíritos. O tempo é de unir experiências, inteligências, vocações e responsabilidades nesse pacto pelo desenvolvimento econômico e social do  nosso Estado", defendeu Ricardo, que trabalha sua reeleição como presidente, contando com o apoio do grupo do governador eleito, seu adversário na campanha, Robinson Faria.
"Quero deixar a palavra firme de um parlamentar experiente, que caminha de pés no chão e coração tranquilo para o seu sétimo mandato. Tenho certeza de que meus colegas compartilham do meu pensamento. Estaremos ao lado do Rio Grande do Norte nesse esforço que vai requerer sacrifícios e apoio de todos", disse Ricardo, que dirigiu palavras de apoio ao novo governador.
"Ao governador Robinson Faria, um homem egresso do Legislativo, afirmo que nossa intenção é fazer parte da luta para melhorar nossos indicadores, recuperar nossos serviços essenciais. Em especial, na segurança pública e na saúde. Pois,  em cada um de nós, existe o firme compromisso de honrar a confiança das cidadãs e dos cidadãos do Rio Grande do Norte”.
 
Fotos Márlio Forte
IMG_6356.PNG

Revisão cadastral do Bolsa Família vai até 16 de janeiro

p_not_arq5495754abbb97Os beneficiários do Bolsa Família têm até o dia 16 de janeiro para atualizarem seus dados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Só precisam fazer a revisão cadastral os beneficiários que receberam aviso no extrato do pagamento, com os documentos pessoais e dos demais integrantes da família.
As famílias que não renovarem as informações do Cadastro Único até a nova data poderão ter seus benefícios bloqueados em fevereiro de 2015. Das 1,2 milhão de famílias que deveriam participar do processo de revisão cadastral neste ano, 709,7 mil já haviam procurado a gestão do programa até novembro.

Henrique e Renan perdem força

20141219114559_cv_PETROBRASSSSSSScharge-do-clayton-hoje-no-o-povo-ce_gdeO Palácio do Planalto comemorou a presença dos presidentes do Senado e da Câmara, Renan Calheiros e Henrique Alves, ambos do PMDB, na lista de envolvidos da petrorroubalheira, divulgada pela chamada grande imprensa. É que, suspeitos, Renan e Henrique perdem forças em seus desejos de poder

Senadores do PMDB querem convocar eleições para tirar Temer da presidência nacional

A notícia chega através da coluna de Ilimar Franco, no jornal O Globo:

Os caciques do PMDB do Senado querem convocar eleições para tirar o vice Michel Temer do comando. Eles estão descontentes com a atuação de Temer na formação do Ministério da presidente Dilma. Reclamam que ele já está representado, é vice, e que não precisa de mais: Moreira Franco e Eliseu Padilha. O primeiro na lista de sucessores é o presidente do Senado, Renan Calheiros.