18 de mai de 2016

Enfermeiro e Pré – candidato a vereador pelo (PR) “Gilmar de Alba” reuniu no Último dia 06 de maio - Vários correligionários na residência de sua mãe no bairro Lalins.

 Com o intuito de cada dia fortalecer sua pré-candidatura, Gilmar de alba vem se reunindo semanalmente com vários correligionários, no último dia 06 de maio o Ex – candidato a vereador Cleto, o comerciante Capuchinho, Atônito de Zé Maia, Jânio do mutirão, Vínicius Duarte, Zé Belarmino, Nino das parabólicas,Vitória,Maria Eduarda,Patricia,Dulcineide,Ednete Freitas,Samara e Gerson Brenner. Todos esses oficializaram apoio a pré-candidatura do amigo Gimar.





 Durante a reunião Gilmar destacou a importância de um parlamentar que trabalhe direto na área da saúde. “ Tenho a convicção da necessidade da nossa população, é com esse intuito que lanço meu nome como pré-candidato a vereador, quero poder continuar ajudando todas as pessoas que de certa forma venha precisar, quero ser um vereador presente em todos sentidos, precisamos mudar esse quadro atual que está aí no poder e que estão deixando a população a mexer de seus direitos” disse o pré-candidato Gilmar.    
Minha opinião é que devemos sim renovar esse nosso legislativo, são muitos anos de um grupo só no poder, merecemos parlamentares que trabalhem diretamente com reais interesses da população, principalmente os mais humildes que são os que mais sofrem com certos descasos da administração pública.                  

GRANDE BOLÃO DE VAQUEJADA NO SÍTIO ACAUÁ NESTE DIA 21 DE MAIO... BOTA BOI NA FAIXA...

GRANDE BOLÃO DE VAQUEJADA NO SÍTIO ACAUÁ NESTE DIA 21 DE MAIO... BOTA BOI NA FAIXA...

VEREADOR PEDE QUE O PREFEITO DIGA ONDE ESTÁ O DINHEIRO QUE VEM PARA A PREFEITURA DE UMARIZAL.


Até que enfim: Vereador Naldo Brancar pede explicação ao prefeito municipal aonde está sendo gasto o dinheiro público que chega aos cofres da prefeitura de Umarizal, segundo o vereador Naldo de Brancar de Janeiro até hoje entrou nos cofres públicos mais de 7.000.000,00 sete milhões de reais... Cadê o dinheiro público senhor prefeito ???? Palavras do vereador Naldo de Brancar.


O fantasma do ministério da Cultura


fantasmasA Comissão de Educação do Senado aprovou, ontem, requerimento de convocação do ministro da Educação e Cultura (MEC), Mendonça Filho, para prestar informações sobre a extinção do ministério da Cultura e a migração de suas atribuições para o MEC.



Por se tratar de convocação, o ministro é obrigado a comparecer à comissão. Ainda não há data para que ele fale aos senadores. A comissão também aprovou um requerimento para a realização de audiência pública com artistas e intelectuais para debater a extinção da pasta da Cultura.

Novo líder do governo na Câmara é aliado de Cunha


lider
Embora afastado o deputado federal Eduardo Cunha continua com muita influência, inclusive junto ao presidente em exercício Michel Temer.
O parlamentar foi quem indicou (e conseguiu) o novo líder do Governo. O escolhido foi o deputado André Moura, do PSC do Ceará.
Apoiado pelo presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, Moura era o nome defendido por partidos como PP, PR, PSD.
O grupo –fiel da balança na votação do impeachment de Dilma Rousseff– chegou a levar a Temer na manhã desta terça uma lista com mais de 300 nomes que apoiavam a condução de Moura para o posto de líder.



Seu principal rival era Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tinha entre seus cabos eleitorais Moreira Franco, secretário-executivo de Parcerias do governo e um dos principais articuladores de Temer.

“O SUS é um direito garantido”, diz ministro da Saúde


ricardo_barros
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, reafirmou o compromisso com o direito de acesso à saúde pública e a continuidade do Sistema Único de Saúde (SUS) nesta terça-feira (17), durante encontro de especialistas sobre a situação da malária no país, em Brasília (DF). “O SUS é uma cláusula da constituição, um direito garantido, que prevê saúde universal, para toda a população”, destacou. A sua prioridade neste momento é exatamente buscar junto à equipe econômica do governo federal o que foi previsto no orçamento de 2016 para garantir o financiamento das ações de saúde.


“Eu não tenho nenhuma pretensão de redimensionar o SUS. O que nós precisamos é capacidade de financiamento para atender suas demandas. Agora, só conseguiremos isso, espaço fiscal para a saúde, se nós conseguirmos repactuar os gastos que estão sendo excessivos na previdência”, ressaltou Barros. Atualmente, a previdência consome 50% da arrecadação federal, comprometendo as demais áreas sociais. O ministro reforça que esse foi o conteúdo da entrevista concedida à imprensa, embora o título da matéria publicada nesta terça-feira não reflete as suas declarações.