25 de abr de 2016

Imperdível.! Todos estão convidados. @ Cleumy Celular


"Ela está passando fome mesmo", diz radialista; FM Fraternidade inicia campanha para ajudar mãe de Leo, assassinado ontem.


O radialista Agmar Dutra iniciou nesta segunda-feira, 25, uma campanha solidária para arrecadar alimentos para Dona Graça, mãe de Leo, morto a tiros neste domingo, 24, na zona rural de Umarizal. A campanha está sendo promovida por meio da FM Fraternidade 104,9, rádio que a 8 anos presta um serviço assistencial aos cidadãos mais necessitados do município. De acordo com Agmar, diretor da emissora, além da perda do filho, Graça enfrenta uma doença grave e passa por sérias necessidades desde de que um benefício que recebia foi cortado.

"Ela está passando por um problema de câncer. Tinha um benefício que por alguma razão, esse benefício foi cortado a vários meses. Então ela está passando fome mesmo", disse o radialista ao Umarizalense.

Agmar conta que ontem, Graça foi até o local onde o filho foi assassinado e pôde presenciar de perto o sofrimento e o drama que ela vivencia. "Além de está sofrendo pela perda do filho, ela reclamava da injustiça da vida. Perdeu um filho e atualmente está passando fome" contou.

Para quem quiser contribuir com a campanha, basta se dirigir até a FM Fraternidade. A emissora está recebendo os alimentos que serão repassados para a mãe de Leo.

"Nesse momento a gente encabeça uma campanha aqui na FM Fraternidade para conseguir alimento. Ela não quer dinheiro, passagem, ela quer alimento. Desde já a gente pede as pessoas que quiserem ajudar com um kilo de alimento. Se você tiver podendo ajudar, contribua com essa situação que passa a amiga Graça. É uma irmã que nesse momento pede a nossa ajuda, grita por socorro e pede a nossa ajuda", disse Agmar e completou "Se a gente tem um meio de comunicação como a rádio que pode gritar em nome dela, porque não ajudar?!".

Até as 9h desta segunda-feira, dezenas de pessoas já haviam passado pela rádio para deixar sua contribuição. Já são inúmeras sacolas de alimentos que serão entregues a Graça no final do dia. Até as 17h, quem puder ajudar poder ir a emissora ou até a residência de mãe de Leo.

"Madre Tereza dizia que mais sagradas são as mãos que ajudam, do que os lábios que rezam. Eu acredito piamente que o que aproxima o ser humano de Deus é ajudar as pessoas. Em nome de Graça, da família, de quem conhece ela, em nome dessa pessoa que nesse momento grita por socorro, quero pedir a ajuda de todo mundo para contribuir vindo deixar o que você acha que pode ajudar, que tudo em dobro vai acontecer em sua vida", finalizou Agmar.

Do O Umarizalense

Parceiros da Informação

Programas sociais tocados pela União devem ser reavaliados para 2017

Com Dilma Rousseff ou Michel Temer à frente do Palácio do Planalto, os programas sociais tocados pela União devem ser reavaliados para 2017. Sem dinheiro no caixa, a área econômica da petista começou a analisar os programas sociais para reduzir o volume de subsídios, além de impor mais critérios para ter acesso aos benefícios.
Mesmo com forte oposição do PT, o governo criou, no início deste mês, o Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas Federais (CMAP) para avaliação da eficácia do impacto das políticas e de programas selecionados e propor alternativas de ajustes. No mesmo sentido, especialistas que auxiliam o peemedebista também sugerem que ele deve promover uma revisão nos programas.

Só 39 senadores a favor da saída de Dilma do Governo


senador_federal_1-1199726
Ainda que o afastamento temporário da presidente Dilma Rousseff seja dado como certo até por senadores governistas, levantamento feito pela Folha mostra que ainda não há votos suficientes no Senado para a saída definitiva da petista.

Enquanto 50 senadores confirmam que votarão pela admissibilidade do processo de impeachment, apenas 39 dizem que apoiarão o impedimento definitivo de Dilma.