10 de jan de 2019

Umarizal – Dois (02) anos de uma administração desastrosa da prefeita Elijane paiva (DEM).


O que era pra ser um sonho para a maioria da população de Umarizal, está virando mais um pesadelo administrativo.

 infelizmente *elegemos uma prefeita despreparada politicamente, o município está um caos, a economia está encolhendo a cada dia.

são demissões em massa , salários atrasados em todos os setores da atual gestão.

Vejo que não estão pensando em uma reeleição, estão pensando apenas em absorver o que ainda existe de bom em nosso pobre município.


Ai fica uma pergunta, e agora quem poderá nos defender ??
 será que vai aparecer um Chapolim colorado ?????? por quê, a Alice do suposto pais das maravilhas ficou mesmo no famoso conto de fadas.    

Câmara Legislativa aprova lei que pune quem produzir ou compartilhar fake news

Fake news
Nas últimas sessões de 2018, a Câmara Legislativa aprovou projeto que pune quem produzir ou compartilhar fake news, ou notícias consideradas inverídicas. A pena prevista para quem participar da elaboração ou divulgação de fatos falsos varia de advertência a multas que podem chegar a R$ 75 mil. Quem praticar tais condutas pode também ficar impedido de firmar contratos com o Poder Público ou receber benefícios fiscais. De autoria da deputada Telma Rufino (Pros), o texto estabelece que caberá ao Executivo regulamentar a lei, com o papel de definir o órgão que ficará responsável pela fiscalização, recebimento de denúncias e a apuração, com possibilidade de defesa dos acusados. Na verdade, a lei cria um tribunal de julgamento de publicações de notícias. A redação final do projeto foi publicada na edição de ontem do Diário da Câmara. Agora o projeto vai à apreciação do governador Ibaneis Rocha (MDB), para sanção ou veto.  Uso político Todos sabem o desgaste que uma notícia mentirosa pode provocar. Mas o projeto, aprovado pela Câmara Legislativa, pode provocar um estrago maior. Na avaliação do promotor de Justiça Frederico Meinberg, coordenador da Comissão de Proteção de Dados Pessoais e Inteligência Artificial, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), esse pode ser um instrumento de uso político, a ser usado não apenas para coibir fake news, como também para censurar notícias inconvenientes para autoridades no poder. “Vai totalmente contra o marco civil da internet, que é uma lei federal, além de me parecer inconstitucional”, afirma.

Corrupção em Licitações em prefeituras do RN


Se apurar direito, a coisa é feia.  A prática de CORRUPÇÃO através de Licitações em algumas prefeituras prefeituras do Rio Grande do Norte é grande.  O blogue do Xerife vai apurar e divulgar brevemente. Tem muita licitação “CABELUDA”.