22 de dez de 2012

Em entrevista, Garibaldi diz que o PMDB não está preocupado com o que Rosalba pensa.


Em entrevista na manhã desta sexta-feira (21), ao Jornal da 96 FM de Natal, o Ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB), declarou que decidirá em março se romperá com o governo Rosalba. Ele explicou que no momento está na expectativa das coisas melhorarem, já que o governo é centralizador e não ouve os partidos aliados.


"Eu tive uma conversa com a governadora Rosalba e expliquei alguns pontos, mas temos que esperar e vê o posicionamento que será dado. Na minha opnião se o partido romper com a governadora ela só terá à perder", alfinetou Garibaldi.


O Ministro ainda declarou estar bastante preocupado com o cenário vivido atualmente no Rio Grande do Norte. "O principal termômetro de uma administração é o povo. Não estamos peocupados com o que Rosalba pensa sobre as nossas decisões. Estamos sensibilizados com o povo, que declaram em pesquisas a insatisfação da forma como o governo vem sendo administrado", disse.


Mesmo tendo afirmado que só decidirá o rompimento com o governo Rosalba em meados de março, Garibaldi Filho deixou à entender que sua decisão está em sintonia com o direcionamento nacional, já que, segundo ele, o DEM conspira contra o PT.


"Temos que ter muita cautela. Há um quadro nacional que conspira para que nos afastemos do governo Rosalba, já que o DEM é contra os direcionamentos do PT", declarou o Ministro do governo Dilma.


Na parte final da entrevista, Garibaldi disse estar bastante satisfeito com o resultado das últimas eleições, onde o PMDB ganhou em vários municípios Potiguares. Mesmo assim, acha cedo falar em uma futura candidatura para o governo em 2014. Ele acredita que o momento é de muito trabalho e que até lá o partido decidirá se emplacará um nome para disputar o pleito.


Indagado sobre o nome do seu filho, o deputado Walter Alves para disputar o pleito, Garibaldi deixou transparecer o lado familiar onde o ministro disse ser muito cedo para "Waltinho" disputar o governo, mesmo o lado político o credenciando.


"Walter foi escolhido recentemente como o parlamentar do ano, é um deputado muito atuante, mas falando pelo lado paternal acho cedo para ele disputar o governo", finalizou.


Informações de Robson Pires

TJ afasta prefeito de Natal e manda presidente da Câmara assumir

Natal poderá ter o quarto prefeito em menos de dois meses. Na noite desta sexta-feira (21), o desembargador Amaury Sobrinho, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, decidiu afastar o vereador Ney Lopes Júnior do cargo. Pela decisão, o presidente da Câmara Municipal, Edivan Martins, deverá ser empossado prefeito da capital potiguar.

O afastamento de Ney Júnior foi confirmado pela assessoria de imprensa dele. Edivan Martins havia decidido não assumir a Prefeitura depois que o vice-prefeito Paulinho Freire renunciou à chefia do Executivo para ser diplomado vereador.

No entanto, o Ministério Público pediu à Justiça que julgasse ilegal a atitude do presidente da CMN, que não poderia se negar a assumir o cargo. Para os promotores, a lei orgânica de Natal diz que, com o afastamento da prefeita Micarla de Sousa e a renúncia de Paulinho Freire, quem tema que assumir o cargo é o presidente da Câmara de Vereadores.

Para ler mais notícias do G1 Rio Grande do Norte, clique em g1.globo.com/rn. Siga também o G1 RN no Twitter e por RSS.