2 de abr de 2014

POLICIA X VEREADOR EU ACHO TUDO ISSO DESNECESSÁRIO, E EM PARTE CONCORDO COM O SUBTENENTE MONTEIRO, TEM VEREADOR QUE VAI PARA CÂMARA SÓ FALAR E NÃO FAZ NADA ACONTECER OU SAIR DO PAPEL."TUDO ISSO É UM JOGO POLITICO."



“QUE FIQUE BEM CLARO QUE EU NÃO SOU FORMADOR DE OPINIÃO, ESSA É UMA OPINIÃO PESSOAL MINHA COMO QUALQUER OUTRA PESSOA PODE TER A SUA.”

Se já não bastasse a falta de segurança em nossa  cidade por questão óbvias, agora virou moda "a policia" e "vereador" ficarem trocando acusações através da internet .....


Então está na hora de acabar com esse assunto desnecessário, por que no final das contas só quem perde é a população de Umarizal.
A insegurança em nossa cidade já vem de longe, então não adianta colocar a culpa na policia não, os policias de Umarizal e de todo o estado trabalham em situações precárias, são viaturas quebradas, sem armamento adequado. Ai tudo é culpa da policia ?????? Claro que não, a culpa é desses políticos que só pensam nos seus bolsos cheios de dinheiro.


Eu estava calado em relação a esse assunto, mas resolvi falar por que dá pra ver a olhos nus que o vereador Bazoca que desestabilizar  tanto a administração atual como os policias que hoje trabalha em nossa cidade.


Todos sabemos que o vereador Bazoca foi eleito no mesmo palanque do prefeito Mano Onofre e hoje eles são adversários políticos, por isso todo esse interesse do vereador Bazoca em querer colocar a culpa de tudo que acontece de ruim em Umarizal é culpa da policia ou da atual administração e isso é fato consumado todos nós sabemos como anda a politica em nosso município.


Concordo com o vereador na parte da abordagem feita pelo subtenente monteiro que na minha opinião tem que amaneirar mais, e o mais importante saber quem é o cidadão que está sendo abordado por que não se pode confundir um cidadão de bem com um marginal, agora descordo do vereador quando ele fala que a policia supostamente estaria cobrando uma taxa de 250 reais para liberar as motos apreendidas, falo isso por que a moto de um amigo meu foi aprendida, mas logo foi liberada pelo próprio subtenente monteiro e esse meu amigo não teve que pagar nada para que seu veiculo pudesse ser liberado.



Seria melhor que o vereador se preocupasse mais com o seu próprio mandato e trabalhasse melhor como representante do povo, por que a população já está cobrando aquelas promessas de campanha e que não sai da mente do eleitorado.

ATUALIZADO ÁS 20:30 DO DIA 02 DE ABRIL DE 2014 POR "CLEUMY CÂNDIDO FONSECA."

MPRN gasta R$ 2 milhões por ano em aluguéis, mesmo com 42 imóveis próprios


Quase R$ 165 mil são pagos mensalmente pelo Ministério Público do RN pela locação de 29 imóveis, enquanto prédio que custou R$ 850 mil segue abandonado há seis anos


Por Redação
Rinaldo (Foto: Alberto Leandro)
Rinaldo defendeu uso do terreno como estacionamento (Foto: Alberto Leandro)
Para que o Ministério Público do RN esclarecesse a compra de mais dois terrenos e a construção de um prédio para abrigar promotorias, mesma finalidade para a qual já tinha adquirido o edifício abandonado no Centro de Natal, o portalnoar.com solicitou uma entrevista com o procurador geral de Justiça, Rinaldo Reis.
No entanto, o procurador preferiu responder aos questionamentos da reportagem através de a assessoria de imprensa do órgão. Segue abaixo, na íntegra, a resposta do MPRN ao portalnoar.com
Quanto custou e quando foi adquirido o terreno que hoje serve como estacionamento da PGJ/MP?
O terreno foi adquirido no dia 15/09/2006 e custou R$ 1.554.000,00.
O fato de ser adquirido para se construir um prédio que abrigaria as promotorias e estar sendo utilizado para outro fim implica em alguma irregularidade administrativa?
Não. O crescimento no número de servidores e membros no MPRN, bem como não ter sido possível alocar recursos orçamentários para a finalidade inicial, construir a sede das Promotorias de Justiça de Natal, possibilita o uso para a necessidade hoje indispensável ao funcionamento da sede, o estacionamento.
Se em 2005 (ou 2007 não ficou claro) se comprou o terreno e não construiu porque não tinha dinheiro, como se comprou o prédio em 2008 (na Rua José de Alencar) o qual não se fez uso porque também não tinha recursos para reforma? E enquanto o prédio ficou abandonado como se adquiriu um terceiro imóvel, este que ocupa atualmente o anexo do MP?
O prédio adquirido em 2006 não tinha a mesma finalidade que os demais. O terceiro prédio abarca hoje não só as nove Promotorias de Investigações Criminais – como seria o prédio da Avenida Deodoro – mas também cinco Promotorias do Patrimônio Público, quatro Promotorias Civis não especializadas, duas Promotorias do Júri, Auditoria Militar, secretarias das promotorias e estacionamento.
Quanto o MPRN gasta em aluguéis de seu orçamento?
Pelos 29 imóveis alugados, em todo o Estado, o MP gasta mensalmente R$ 164.616,10
Quantos novos prédios estão sendo construídos pelo MPRN?
Dois. Um Arês e um em Parnamirim.
Enfim, qual é o patrimônio imobiliário do órgão?
O Ministério Público tem hoje 42 imóveis próprios em Natal e interior do Estado, e 29 alugados na capital e no interior.
Atualizado em 2 de abril às 18:08

Fernando Freire é condenado a dez anos de prisão por 'máfia dos gafanhotos' Sentença foi prolatada ontem pelo juiz Fábio Wellington Ataíde Alves, da 4ª Vara Criminal de Natal.


Da redação, TJRN, 
fernando_freire_370O ex-governador Fernando Antônio da Câmara Freire foi condenado a 10 anos de prisão em regime fechado por causa do escândalo denominado "máfia dos gafanhotos". 
A sentença foi prolatada ontem (1) pelo juiz Fábio Wellington Ataíde Alves, da 4ª Vara Criminal de Natal. Além da prisão, Freire terá de pagar multa de R$ 217,2 mil por crimes de peculato e falsidade ideológica.
Na época do crime, Fernando Freire era vice-governador do atual ministro Garibaldi Filho (Previdência).
Além de Fernando Freire, o magistrado também condenou Katya Maria Medeiros Calda Accioly a seis anos de prisão.
A prisão do ex-vice-governador deve ser imediata, atendendo pedido do Ministério Público, porque o réu condenado não informou novo endereço à Justiça.
Veja a sentença que condenou o ex-governador Fernando Freire na íntegra.

DEU NO BLOG DO Skarlack / Site do TSE provoca confusão


Quando noticiamos aqui, que pelo TSE as eleições suplementares de Mossoró estavam suspensas, foi com base no próprio site do TSE.

Já fizemos a errata, e agradecemos ao amigo que fez a devida correção e com a autoridade de quem conhece o Direito.

Todavia, para que fique claro que nosso compromisso aqui, é em bem informar, destacamos abaixo a área do site do TSE em que aparece como se as eleições de Mossoró estivessem suspensas.

O fato é que o site do TSE pelo qual nos pautamos está desatualizado.

20140401-135320.jpg
Site do TSE está desatualizado e provoca confusão sobre eleições em Mossoró              

03 CIDADES DO RIO GRANDE DO NORTE TERÃO ELEIÇÕES SUPLEMENTARES NO PRÓXIMO DIA 04 DE MAIO DESSE ANO DE 2014.


Agora é oficial e atualizado.


Fonte: Carlos Skarlack

Qual o motivo do desmaio de Henrique Eduardo na solenidade do acordão?


henrique desmaiando 2Qual teria sido o motivo do desmaio do deputado federal, Henrique Eduardo Alves no ato politico que anunciou o ‘acordão’ ontem(28) no Hotel Paria Mar?
Vejam as opções:
A) falta de empolgação dos presentes;
B) discurso de Garibaldi Alves afirmando que Henrique Alves só chega atrasados nos compromissos;
C) discurso de Wilma que não disse nada com nada em relação a sua candidatura ao senado;
D) a falta de energia elétrica causando um apagão no acordão;
E) o telefonema de Eduardo Campos mandando Wilma ficar calada e sai de mansinho da solenidade;
F) desmaio por pura emoção;

Muito choro e desmaio de Henrique Alves no lançamento de sua pré-candidatura ao Governo.


Pelas lágrimas derramadas e o desmaio inusitado, ficou nítido que o Deputado Federal, Henrique Eduardo Alves (PMDB), não conteve a emoção no lançamento de sua pré-candidatura, nesta sexta-feira (28), em Natal.

Para os aliados uma demonstração de sensibilidade diante do evento histórico. Dizem até que o choro nessas horas é salutar porque revela o lado humano de uma autoridade nacionalmente reconhecida.

Contudo, a tese é contestada pelos adversários do peemedebista que, ironicamente, fazem questão de relembrar as derrotas e rejeição do filho de Aluízio Alves (in memoriam), como justificativas para tanta emoção, e que só topou ser candidato ao Governo do Estado após convencer a Ex-governadora, Wilma de Faria (PSB), a entrar na disputa por uma vaga no Senado Federal.

Para alguns observadores do cenário político estadual, o fato de ter perdido duas eleições majoritárias (quando disputou a prefeitura de Natal em 1988 e em 1992) assombra Henrique Alves que ainda conta com o registro de alguns escândalos e histórias mal contadas em seu currículo político, no mínimo, questionável. Relembre clicando nos links a seguir: AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI.

E com relação ao fato da pré-candidatura do Deputado Henrique contar com o apoio da maioria dos partidos do RN, que juntos representam mais de 100 prefeitos, um fato histórico é relembrado como um sinal de alerta: Wilma de Faria disputou o pleito de 2002 com o apoio inicial de apenas 02 prefeitos e meia dúzia de partidos e mesmo assim derrotou o favorito da época (Ex-governador Fernando Freire), que tinha o apoio esmagador de vários prefeitos e lideranças.

Agora, Henrique Alves terá a grande chance de desmistificar os estigmas negativos que carrega e espantar de vez os "fantasmas" do passado que são atrelados ao seu histórico político. 

Sem dúvidas um grande risco assumido e, talvez, por isso tanto choro antecipado.

Por favor, alguém providencie os lenços...


Prefeitura e Câmara de Venha Ver pagarão multa em caso de nepotismo.


O site do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) informa que a Prefeitura e a Câmara Municipal de Venha Ver deverão evitar a prática do nepotismo, conforme decisão do juiz Felipe Luiz Machado Barros, da Comarca de São Miguel. A multa prevista em caso de descumprimento é de R$ 2 mil, além de possibilidade da responsabilização criminal prevista em lei (Processo N°000098809.2008.8.20.0131).

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, autor da ação, denunciou a contratação ilegal. Procedimentos administrativos 9/2006 e 13/2006 constataram que alguns servidores possuíam vínculo de parentesco com o chefe do Executivo e com membros da Câmara.

Os acusados refutaram as alegações da promotoria, pedindo a extinção do processo em face da inexistência da ilegalidade apontada. "Verifica-se dos documentos colacionados aos autos que, as únicas irregularidades que infringiam as prescrições legais foram sanadas", constatou o magistrado após analisar as petições de defesa.

Felipe Luiz Machado Barros se debruçou ainda sobre os pedidos da promotoria quanto a futuras contratações. Recordou que o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou a Súmula Vinculante nº 13, que vedou o nepotismo em todo o âmbito da Administração Pública Federal, Estadual e Municipal e dos três Poderes. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por sua vez, considera o nepotismo ato de improbidade.

"É essa, aliás, a jurisprudência do TJRN acerca da matéria", completou o magistrado, antes de sentenciar que prefeito e Câmara se abstenham, atualmente e no futuro, de realizar nomeações de pessoas que sejam parentes, até terceiro grau em linha reta e colateral, e até o segundo grau por afinidade, de quaisquer das pessoas ocupantes dos cargos de prefeito, vice-prefeito, secretários municipais, chefe de gabinete, procurador-geral do Município.

A proibição também alcança parentes de vereadores ou de cargos de direção ou de assessoramento para cargos em comissão ou funções gratificadas. Desobedecida a ordem judicial, os titulares dos dois Poderes arcarão com as multas previstas.

Justiça Federal recebe Ação de Improbidade contra a Prefeita de São Francisco do Oeste, Gildene Barreto.


Conforme foi noticiado por este Blog, no dia 31 de outubro de 2013 (Relembre AQUI), o Ministério Público Federal ajuizou Ação de Improbidade Administrativa (Nº 0000309-96.2013.4.05.8404) contra a Prefeita de São Francisco do Oeste, Gildene Barreto (PTB), a fim de investigar uma, suposta, fraude perpetrada contra o programa federal "Farmácia Popular do Brasil".

Em resumo, as informações processuais apontam que a Prefeita e outros agentes distribuíam medicamentos e colhia assinaturas dos pacientes, os quais eram apresentados ao Programa "Farmácia Popular do Brasil" e, ao mesmo tempo, a empresa JS Mafaldo ME ("Drogaria Center") que recebia R$ 15,00 (quinze reais) por cada um.

Na época, em decisão liminar, a Justiça Federal, através da 12ª Vara Federal do RN, decretou a indisponibilidade dos bens da gestora e dos outros envolvidos neste escândalo.

Pois bem. Agora, após a apresentação de defesa prévia por parte dos réus, o Juiz Federal Orlan Donato da Rocha reconheceu, no último dia 06 de março de 2014,  justa causa para o manejo da referida Ação Civil Pública, dando sequência ao processo. 

Segundo o Magistrado: "Em uma cognição sumária, verifico que há elementos nos autos evidenciando um mínimo de prova sobre a configuração do ato imputado, consubstanciado no acervo de documentos probatórios juntados pelo MPF à inicial, de tal monta a justificar o recebimento da petição inicial e o processamento do feito, com o fim de se proceder a uma melhor colheita de provas e clarificação dos fatos."

Pelo visto, a Prefeita Gildene Barreto e sua assessoria jurídica terão muitos desafios pela frente na esfera judicial.

Se o dito popular: "onde há fumaça, há fogo" prevalecer no presente caso, os direitos políticos da prefeita poderão ser suspensos.

Aguardemos...

Clique na imagem e veja em tamanho maior.
 
FONTE: http://politicapauferrense.blogspot.com.br/

Mossoró: Até domingo candidatos poderão realizar convenções das eleições suplementares

De Hoje(2) até domingo (06) os partidos podem realizar as convenções para homologar seus candidatos a prefeito de Mossoró  das eleições suplementares.  Cinco nomes no xadrez da sucessão: Cláudia Regina, Silveira Júnior, Larissa Rosado, Gutemberg Dias e o professor Josué.

FONTE:http://www.robsonpiresxerife.com/

Rosalba tem um “trunfo” na manga?

downloadA pergunta rodeia as rodas políticas no momento é:
Qual será o trunfo da governadora Rosalba Ciarlini para disputar a reeleição?
A quem garanta que o DEM, partido da governadora, nunca negou legenda e não será desta vez que acontecerá. Outros defendem que a “ordem virá “de cima para baixo”.
Mas afinal, Rosalba é ou não candidata a reeleição?
E digo mais…
Por que a “oposição” que antes era ligada diretamente ao Governo da Rosa, tem tanto “medo” dela encarar o projeto?
Aí tem coisa!

FONTE: http://www.robsonpiresxerife.com/

ALIANÇA DE JOÃO MAIA COM HENRIQUE COMEÇA A DÁ PROBLEMA

 
 
O deputado federal e pré-candidato a governador do Rio Grande do Norte, Henrique Eduardo Alves, parece que diminuiu o seu eleitorado para as eleições deste. Ele espera contar com o apoio de120 prefeitos. Já houve uma baixa.  Um prefeito peemedebista pediu segredo ao blogue e disse que com o deputado federal João Maiacomo vice não vai engrenar com Alves.
E explicou: Não vou permitir que o PR fortaleça o meu adversário politico no meu município e engrosse o caldo comigo na eleição de prefeito se João Maia for eleito vice-governador.
 
Agora Henrique diminui sua votação para 119 votos.
 
FONTE: http://martinspoliticaft.blogspot.com.br/

Cinco candidatos querem ser oficializados em Mossoró

As convenções para homologação de candidatos a prefeito e vice que irão disputar a eleição suplementar de 4 de maio, em Mossoró, serão realizadas neste final de semana. Até lá, os partidos políticos intensificam as articulações para fechar alianças e anunciar vices - em alguns casos ainda indefinidos. Entre sexta-feira e domingo, cinco candidaturas deverão ser confirmadas: Cláudia Regina (DEM), Larissa Rosado (PSB), Francisco José da Silveira Júnior (PSD) e Gutemberg Henrique Dias (PC do B) e Josué Moreira (PSDC). 
Raul PerreiraCláudia Regina, prefeita eleita em 2012Cláudia Regina, prefeita eleita em 2012

O dia 6 de abril é o último prazo estabelecido por resolução do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para definição das chapas. Após as convenções, os candidatos poderão registrar a candidatura até 11 de abril, para disputar a eleição suplementar mossoroense. Apenas a deputada Larissa Rosada (PSB) tem o vice definido e anunciado desde a última semana,  a partir da aproximação com o PMDB - à exemplo do ocorrido na coligação majoritária para o governo do Estado. O nome que irá compor a candidatura é o do vereador Alex Moacir. A confirmação será na sexta-feira, dia 3, quando o PSB realiza a convenção. “Esta aliança com o PMDB só vem a somar”, disse.

Para o encontro são esperados o presidente da Câmara, deputado Henrique Alves, a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria e demais lideranças dentro da aliança com o PMDB, PSB, PV, PROS e outros partidos.

Apesar dos processos de cassação junto ao TRE, que manteve a inelegibilidade  da  deputada estadual Larissa Rosado no último ano,  a parlamentar reiterou que irá disputar o Executivo. “Eu sou candidata a prefeita de Mossoró mesmo sob júdice”, destacou. Larissa impetrou liminar junto ao TSE solicitando agilidade no julgamento da ação e espera um despacho até o final desta semana – em tempo da realização da convenção.
Júnior SantosLarissa Rosado, deputada estadualLarissa Rosado, deputada estadual

Embora descarte a possibilidade de não concorrer, nos bastidores, já se cogita alguns nomes em substituição. O da deputada Sandra Rosado e do vereador e presidente do diretório municipal do PSB em Mossoró-RN. Lahyre Rosado Neto, mãe e irmão da deputada, respectivamente.

O prefeito em exercício Francisco José Silveira Júnior (PSD), que era presidente da Câmara Municipal, será candidato à reeleição. Silveira já teria o respaldo de 11 partidos e espera atrair outros dois até o sábado, quando está prevista a convenção do PSD. O vice deverá vir do PT, ratificando a relação estabelecida para as eleições de outubro, quando PSD e PT, se coligam para eleger a deputada federal Fátima Bezerra e o vice-governador Robinson Faria, ao Executivo estadual. Entre os nomes cotados para subir ao palanque com Silveira Júnior, estão Crispiniano Neto e o vereador Luiz Carlos Mendonça.

O DEM realiza  a convenção na manhã do próximo domingo (6), no Diretório Central dos Democratas, quando deverá oficializar a candidatura de Cláudia Regina à prefeitura de Mossoró. Até a tarde de ontem, a ex-prefeita Cláudia Regina trabalhava para fechar a chapa e atrair aliados. O palanque deverá ser  integralmente do DEM, com a empresária Ceiça Praxedes.
Júnior SantosFrancisco Silveira Júnior, prefeito em exercícioFrancisco Silveira Júnior, prefeito em exercício

Enquanto os dez processos judiciais originários da primeira instância não transitam em julgado e aguardam julgamentos de recursos nas instâncias superiores, inclusive no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF), as articulações se mantém para a disputa municipal.  Durante toda a tarde de ontem, a ex-prefeita esteve reunida com lideranças do DEM e outros partidos, segundo informou a   assessoria de imprensa. 

Resolução
Embora assessores próximos a ex-prefeita Cláudia Regina, aleguem que e resolução do Tribunal Regional Eleitoral nº 003/2014 não impeça a candidatura da gestora, a diretora geral do TRE, Andreia Campos, é enfática ao afirmar: “pela resolução, aqueles que provocaram a anulação do pleito anterior (no caso ela e o vice-prefeito) não podem participar da eleição suplementar”.  “Desta forma, ela (Cláudia Regina) não poderia se candidatar”, disse Andreia Campos. Por ora, a diretora afirma que não há nenhum pedido na Justiça para tentar reverter a resolução. Sobre a possibilidade de nova suspensão do pleito, não há informações sobre mandados de segurança ou qualquer “motivação palpável” em demanda judicial nesse sentido, segundo a diretora.  

Cláudia Regina foi eleita em 2012 e cassada por dez decisões do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, em processos distintos. A gestora também se encontra irregular junto a Justiça Eleitoral, que desaprovou as contas de campanha. 

Eleição Suplementar
Data: 4 de maio
Diplomação: 31 de maio
Eleitores em Mossoró: 168.059
Urnas eletrônicas: 578
Mesários: 1964
Supervisores de locais de votação: 113
Zonas Eleitorais: 2 (33ª e 34ª ZE)