1 de jun de 2011

"PARABÉNS PARA O BLOGUEIRO QUE JÁ ULTRAPASSA DE 1 MILHÃO DE ACESSOS"

DOBLOG - APESAR DE EU PARTICULAMENTE NÃO SER MUITO PROXIMO DO BLOGUEIRO "JUNIOR DE NOVINHO" MAIS QUERIA AQUI ATRAVÉZ DO MEU BLOG, PARABENIZALO POR MARCA DE 1 MILHÃO DE ACESSOS.
DO BLOG - QUERIA DIZER QUE EU ESCUTEI A ESTREVISTA ATRAVÉZ DA FM FRATERNIDADE E GOSTEI MUITO DA MANEIRA QUE O BLOGUEIRO SE EXPRESSAVA!

POSTADO POR CLEUMY CANDIDO ÁS

17:15

"O DESCASO CONTINUA "

DO BLOG - QUANDO EU POSTO UMA MATERIA CRITICANDO A SECRETARIA DE OBRAS E URBANISMO, DIRREPENTE ACHAM RUIM, MAS A QUESTÃO É QUE VARIAS RUAS DE UMARIZAL ESTÃO QUASE INTRANSITAVEIS, CHEIAS DE BURACOS, É UMA COISA INACEITAVÉL.
DO BLOG - VOU AQUI DISER VARIAS RUAS QUE ESTÃO NUMA SITUAÇÃO PRECARIA. " A RUA ALMITANTE SOLTO MAIOR, A RA DAS FLORES, AV:27 DE NOVENBRO NO BAIRRO MULTIRÃO.
DO BLOG - PEÇO A VOÇES DO PODER PUBLICO QUE TOMEM CONHECIMENTO DESSA GRAVIDADE, E TOMEM AS PROVIDENCIAS O MAIS RAPIDO POSSIVÉL

VOLTO AMANHA COM AS FOTOS DESSAS RUAS EM CIMA CITADAS!
POSTADO POR CLEUMY CANDIDO ÁS 16:40

Garibaldi decide nesta quarta se haverá antecipação do 13º salário


O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, decidirá se haverá a antecipação da metade do 13º salário dos aposentados do INSS. A reunião está marcada para hoje com representantes da Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap) e dos sindicatos de aposentados.

Segundo fontes ligadas à Diretoria de Benefícios do INSS, a autorização para o pagamento precisa ser feita um mês antes, com publicação em Diário Oficial da União. Em 2010, a publicação foi 13 dias antes.

Garibaldi já afirmou que não há problemas orçamentários que impeçam a antecipação do bônus para agosto, como ocorre desde 2007. Mas até agora não houve movimento oficial para envio do decreto presidencial de forma a garantir pagamento.

Reportagem da Folha de São Paulo diz que greve no RN virou disputa política entre Rosalba Ciarlini e seus antecessores Wilma de Faria e Iberê Ferreira

A greve dos servidores públicos do Rio Grande do Norte voltou a ganhar espaço na mídia nacional.

Depois de ser destaque na rede Globo de Televisão, o assunto agora chega às páginas da Folha de São Paulo, edição desta quarta-feira(1º).

Segundo a reportagem, as greves dos servidores se transformou numa disputa política envolvendo a governadora Rosalba Ciarlini, e os seus antecessores Wilma de Faria e Iberê Ferreira.

Confira a reportagem da Folha:

Greve no RN vira motivo de disputa política

Uma onda de greves de servidores estaduais do Rio Grande do Norte, como professores e policiais civis, se transformou em uma disputa política entre a atual governadora, Rosalba Ciarlini (DEM), e os seus antecessores Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira (PSB).

O centro da polêmica é a criação de 16 planos de cargos e salários durante as gestões de Faria e Ferreira, em 2010. O governo Rosalba decidiu não pagar os aumentos alegando que o Estado atingiu o limite da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

"Foi uma irresponsabilidade. O governo passado fez uma promessa fantasiosa. É ilegal, não se pode contrair obrigações para o governo seguinte sem ter recursos", disse Paulo de Tarso, chefe do gabinete civil de Rosalba.

A decisão do governo é baseada em uma salvaguarda da própria lei que previu os aumentos. Um dos artigos condiciona os pagamentos às "normas limitadoras da despesa pública com pessoal" previstas na LRF.

Em maio, a folha de pagamento do Executivo do RN chegou a R$ 231 milhões. Com os planos, os gastos aumentariam 15% (cerca de R$ 36 milhões mensais).

A alegação de que o governo não tem recursos para efetuar os pagamentos é rejeitada pelos ex-governadores.

"Há arrecadação suficiente para os pagamentos. O problema é que eles só ficam olhando para o retrovisor. Tem que sair do palanque e começar a trabalhar", afirmou a ex-governadora Wilma de Faria.

Ao menos sete categorias já paralisaram parcialmente as atividades. O governo diz que a negociação com os servidores depende "essencialmente" do fim das greves.
postado por cleumy candido ás 13:45

Ceará-Mirim: Henrique diz que o PMDB é de Geraldo Melo e Marcílio Dantas busca outro partido


O ex-secretário de Agricultura e atual chefe de gabinete do deputado Gustavo Fernandes, Marcilio Dantas, não deverá mesmo se filiar ao PMDB.

Não que Marcílio não queira ingressar no PMDB, ele quer. O problema é que o comando estadual do partido(leia-se) o deputado federal Henrique Alves não dá garantias de que Marcílio terá toda autonomia caso ingresse nas hostes peemedebistas.

Em reunião na última sexta-feira(27) com Henrique, o deputado Gustavo Fernandes foi informado que a prioridade para comandar o PMDB é do grupo político liderado pelo ex-senador Geraldo José de Melo.

Ao ser informado da declaração de Henrique, Marcílio Dantas descartou de vez a possibilidade de ir para o PMDB. “Gostaria de ir para o PMDB e trabalhar minha candidatura a prefeito em 2012. Mas não tenho nenhuma segurança de que terei legenda para ser candidato, já que o compromisso da direção estadual do PMDB é com o ex-senador Geraldo Melo”, disse Marcílio ao blog.

Diante desse cenário, Marcílio busca um partido para se filiar e trabalhar sua candidatura a prefeito de Ceará-Mirim na eleição de 2011.

Um dos partidos na mira de Marcílio é o PSDC, presidido no Estado pelo ex-presidente da OAB, advogado Joanilson de Paula Rêgo.

PMDB e PSD

Embora tenha a prioridade para comandar o PMDB em Ceará-Mirim, Geraldo Melo ainda não decidiu para qual partido irá juntamente com a ex-prefeita Edinólia Melo.

Além do PMDB, Geraldo e Edinólia têm a sua disposição o PSD, liderado no Estado pelo vice-governador Robinson Faria.

“Geraldo é sabido e vai querer ficar com o comando do PMDB e do PSD em Ceará-Mirim”, afirma um conhecedor profundo da maneira de fazer política de Geraldo.

Ele acredita que Geraldo vai querer, mais uma vez, monopolizar a sucessão do prefeito Peixoto pela ala da oposição.

“Como sempre fez, Geraldo vai impor um candidato e tentar conseguir o apoio das lideranças da oposição. Mas os tempos são outros e Geraldo não tem mais a força política que tinha no passado, quando enrolava todo mundo e na última hora impunha o candidato de sua preferência”, argumenta o expert da política cearamirinense.

Realmente os tempos são outros na política cearamirinense. É tanto que o grupo político de Geraldo Melo não conta atualmente com nenhum vereador em Ceará-Mirim. “Se quiser voltar à Prefeitura de Ceará-Mirim em 2012, Geraldo Melo vai ter que se rebolar muito, pois o quadro político de Ceará-Mirim hoje é totalmente diferente da época que o ex-senador casava e batizava na política cearamirinense”, enfatiza o cientista político.