14 de mai de 2016

SOLUÇÃO PARA ACABAR COM SAÍDA DE JOVENS DE UMARIZAL É REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO, DEFENDE EVA.

SOLUÇÃO PARA ACABAR COM SAÍDA DE JOVENS DE UMARIZAL É REALIZAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO, DEFENDE EVA.


A solução para acabar com o egresso de jovens umarizalenses, que deixam o município em busca de oportunidades de trabalhos em outras cidades, seria a realização de um concurso público. Quem defende a ideia é a professora e pré-candidata a vereadora, Eva Dias. Ao O UMARIZALENSE, a educadora argumenta que a promoção do certame, certamente iria ajudar a manter os jovens no município e não em cidades distantes, longe de familiares e amigos.

“Temos hoje em nossa cidade uma grande quantidade de jovens graduados à espera de uma chance, mas com seus sonhos e expectativas sendo frustrados, dia após dia, e tendo que deixar seus lares em busca de um futuro não muito promissor.”, afirma Eva.

A professora destaca que o trabalho é ferramenta essencial para manutenção financeira pessoal e do município, porém Eva ressalva que o emprego do jovem deva ser voltado a sua área de formação. “não trabalhar na sua área, abre espaço para que o cidadão tenha sua dignidade afetada. E, isso é seríssimo. Além de estar ferindo a Constituição Federal, traz consequências importantes para a sociedade a médio e longo prazo”, pontua a educadora.

Eva mostra preocupação também com os estudantes umarizalense que acabaram de sair da faculdade e com os que terminaram o ensino médio. “Uma Prefeitura, certamente, tem vagas para profissionais, estagiários, contratados, enfim, cidadãos de todas as idades com a devida competência, porém me preocupa mais a situação do jovem que acabara de sair da Faculdade ou aquele que terminara o Ensino Médio e ainda está fazendo as suas escolhas”.

Há 27 anos trabalhando na educação, Eva disse conhecer bem a realidade do jovem umarizalense “tenho propriedade para afirmar, questionar, criticar e sugerir”,  e lamenta o que ela chama de “desprezo” a juventude local.


“Como sou elemento transformador da Educação há 27 anos, tenho propriedade para afirmar, questionar, criticar e sugerir. Inclusive, para também não aceitar o desprezo com o qual o jovem do nosso município vem sendo tratado. E, ajuda-lo no resgate desse espaço assim como estar ao seu lado para permitir a sua vez, só cabe a quem o conhece e quem faz parte do seu dia a dia; quem conhece os seus desejos e necessidades. Não é para todo mundo não! Até porque quem poderia ter feito, não fez. Abramos, então, espaço para quem quer fazer”, finaliza.

Do O Umarizalense - A Notícia em Boas Mãos

Continua o “jogo de empurra” em Areia Branca

Continua o “jogo de empurra” político na Prefeitura de Areia Branca. Nem deu tempo a prefeita Luana Bruno voltar para o cargo, a Câmara de Vereadores já prepara uma nova sessão para pedir novamente o seu afastamento.
A “bagunça” está feita!

O UMARIZALENSE Entrevista - Jadson Jatão



Para o pré-candidato a vereador, Jadson Jatão "A Câmara municipal de Umarizal precisa soltar as correntes, as amarras que atrapalham o crescimento de nossa cidade". A fala do radialista foi em resposta ao O UMARIZALENSE que questionou o pré-candidato sobre se a Câmara Municipal precisa de renovação.

"Digo isso, porque representantes de partidos políticos do município, se pronunciam a favor de mudança, mas essa mudança não acontece por se manterem atrelados a grandes nomes da política do cenário estadual. Por isso sou a favor da renovação e da liberdade de mandato para que o parlamentar possa legislar com liberdade sem intervenção de forças políticas e partidos", respondeu Jatão.

Acompanhe na íntegra a primeira da série O UMARIZALENSE Entrevista.

O Umarizalense - Conte um pouco sobre quem é o(a) senhor(a)?

Jatão - Meu nome é Francisco Jadson Xavier, (JATÃO), sou radialista, blogueiro, cordelista, faço parte do terço dos homens, pastoral da família, ECC e diretor comercial de uma rede de lojas de móveis e eletros dos estados do RN, CE e PB. Casado, dois filhos, frutos de meu casamento com minha esposa Josineide. Sou natural de Umarizal, nascido e criado aqui no Gavião a 46 anos. Neto de agricultores e por isso aprendi amar a terra e o sertão como a mim mesmo. Sou adepto das manifestações culturais do meu sertão tais como: as festas juninas, a poesia popular, o artesanato, a vaquejada, cavalgadas e corridas de argolinha, cantorias, culinária e as crenças adotadas pelos sertanejos.

O Umarizalense -Porque o(a) senhor(a) quer ser vereador?

Jatão - Imagine a seguinte situação: Eu sou um cidadão responsável, que cumpro com meus deveres e não desrespeito as Leis. Além disso, ajudo as pessoas de minha cidade, presto serviços voluntários quando se faz necessário, ou seja, eu sou alguém que me importa com os outros, com meus irmãos.
Se tenho esses requisitos já são fortes indícios para que eu possa entrar para a Política. Ainda não é tudo, mas são ferramentas fundamentais para que eu possa fazer um excelente trabalho como um parlamentar em minha cidade. Certamente um mandato de vereador irá contribuir para que eu possa me fortalecer e poder fazer mais pelo povo de minha comunidade.

O Umarizalense - Quando surgiu a ideia ou desejo de ser político?

Jatão - Surgiu exatamente pela vontade de poder fazer mais na minha comunidade, além do que para que isso aconteça, devemos está organizados e fortalecidos em tudo que fazemos. Eu não sou homem que recuse desafios, com isso, aceitei o convite do meu deputado Getúlio Rego e do meu partido o DEM, para me pré candidatar mais uma vez e aceitei a ideia.

O Umarizalense - Quais apoios o senhor(a) já tem para sua pré-candidatura?

Jatão - Inicio dizendo que é fundamental o apoio de minha família que me incentiva e está comigo em todos os momentos difíceis e bons, de meus aliados e amigos, da minha futura coligação e do meu líder político o Deputado Getúlio Rego, consequentemente do meu partido o DEM.

O Umarizalense - Os atuais vereadores representam bem a população de Umarizal?

Jatão - Nós sabemos Léo Silva, que o dever constitucional do vereador é o de fiscalizar o Poder Executivo e lutar por benefícios que cheguem a toda a população. Visto isso os vereadores têm sua função muitas vezes questionada. No tocante a sua pergunta eu quero me ater a deixar que o povo de Umarizal faça esse julgamento do trabalho dos senhores vereadores do nosso município quanto o seu desempenho e representatividade do povo. Posso muito bem externar minha opinião no tocante ao trabalho dos vereadores porque também sou cidadão más, acho que o povo é quem deve julgar nas urnas se estão bem representados no legislativo.

O Umarizalense - A Câmara Municipal precisa de renovação?

Jatão - A câmara municipal de Umarizal precisa soltar as correntes, as amarras que atrapalham o crescimento de nossa cidade. Digo isso, porque representantes de partidos políticos do município, se pronunciam a favor de mudança, mas essa mudança não acontece por se manterem atrelados a grandes nomes da política do cenário estadual. Por isso sou a favor da renovação e da liberdade de mandato para que o parlamentar possa legislar com liberdade sem intervenção de forças políticas e partidos.

O Umarizalense - Quais seus planos e projetos para o município?

Jatão - Minha primeira ação como parlamentar, se conseguir êxito com minha pré candidatura, será criar um projeto, que é um sonho antigo, “Vereador no bairro”. Esse projeto consiste no deslocamento do vereador para a realização de contatos diretos na comunidade, facilitando o acesso dos cidadãos ao vereador.

Neste contato, o vereador recebe críticas, sugestões, cobranças por melhores serviços vindas dos munícipes, que inclusive poderão resultar na formulação de projetos e outras proposições na Câmara Municipal. O intuito desse projeto seria de levar a câmara para perto do problema e do povo que na verdade só são lembrados em época de eleição e não tem de direito a vez e voz.

O Umarizalense - Algumas pessoas pregam que "vereador não deve receber salário". Você concorda?

Não concordo!

O Umarizalense -Porque?

Jatão - Léo Silva, essa questão é muito mais complexa do que pode parecer. Eu seria hipócrita se dissesse que não queria receber remuneração pelo meu trabalho. Na minha concepção, todo aquele que trabalha deve ser remunerado e isso é direito do trabalhador, digo "Trabalhador". O salário dos gestores da nossa nação é uma constante discussão, principalmente em tempos que trabalhadores entram de greve pedindo melhores salários. Sou a favor do vereador receber sua remuneração se o mesmo for condizente com seu cargo, ou seja, faça por merecer cada centavo que o povo lhe pagar. Agora, se o parlamentar for omisso, se eximir de suas funções, estiver como um fantoche e não como parlamentar trabalhador, o dinheiro pago a um político desse naipe é tudo perdido e o mesmo não deveria receber e nem estar no cargo que o povo lhe confiou. Sabemos dos altos salários que recebem os parlamentares do nosso país sejam eles nas esferas governamentais federal, estadual ou municipal, enquanto o verdadeiro trabalhador recebe uma miséria de R$ 880,00 reais, e isso tem que mudar. Devemos sim, é lutar por salários dignos para o trabalhador que está ali de sol a sol.

O Umarizalense - Qual sua avaliação sobre gestão do atual prefeito do município de Umarizal?

Jatão - Não posso enaltecer nem tão pouco falar mal da atual gestão, até porque, é pouco o tempo do atual prefeito no cargo e seria irresponsável de minha parte fazer uma avaliação precoce. No entanto, nesse tempo de gestão do atual prefeito, no que posso falar e devo por não ter aceitado essa decisão, foi do travamento de algumas ações no município que certamente prejudicaram o bem estar da sociedade. Cito por exemplo, o corte de terra para o trabalhador rural de nossa comunidade que não aconteceu. Sei que não houve inverno propício más, isso não justifica a falta do corte. O trabalhador rural de nossa região já é penalizado com adversidades naturais e de quebra ainda não poder contar com o incentivo do executivo, ai fica difícil a situação do camponês!

O Umarizalense -Você acredita que é preciso mudança no executivo?

Jatão - Na minha concepção estou certo disso!

O Umarizalense - Porque?

Jatão - Como cidadão e pre candidato, tenho a impressão de que a administração pública enxerga o cidadão sempre como uma parte contrária, nunca como sua própria razão de ser, que é o de ver todos como munícipes. Eu particularmente, Léo Silva acredito muito nessa ideia de mudança para que tenhamos uma administração pública que enxergue o cidadão, como cidadão e não como parte contrária. Para isso precisamos antes entender como funcionam as coisas. Se não fizermos isso nos tornamos tal qual os pre candidatos que se postam dessa maneira. Você já imaginou se todo político enxergar em sua cidade somente aquele que lhe convém por ser seu aliado? Pois é nisso que penso, acho que devemos focar nisso e todos saberem que governar é para a comunidade como um todo e não para uma agremiação, com isso, necessitamos de mudança.

O Umarizalense - Suas considerações finais

Jatão - Não sou político, fui candidato em 2012 e hoje estou pré candidato, nunca tendo ocupado uma cadeira em qualquer esfera governamental. Com isso, digo que político de verdade é aquele que busca ser ético e honesto, que luta pelos anseios da população, que está presente na sociedade que o elegeu, que da respostas a todos de seu trabalho, que não abandona suas bases. Nós, cidadãos, precisamos nos posicionar, aprender que é preciso participar, discutir, apresentar idéias e apoiar pré candidatos que não nos darão as costas no pós campanha. Isso mesmo, o pós campanha. Temos uma realidade em que senhores engravatados do poder buscam seu reduto eleitoral em épocas de eleições, no entanto, ao fim do pleito tendo conseguido êxito ou não, esses senhores dão as costas para o eleitor vindo tão somente em outro pleito eleitoral.

A nova política, adotada atualmente principalmente pela juventude, defende que a roupagem do político deve ser alguém aberto a receber permanentemente críticas , sugestões e opiniões vindas da sociedade, sejam individuais ou coletivas. Em pleno período eleitoral e com tantos pré candidatos com nomes e propostas diferentes, torna-se difícil escolher em quem votar, com isso, devemos conhecer cada pré, sua história, vida pregressa, ações e reações. Um abraço a todos!

Do O Umarizalense - A Notícia em Boas Mãos