30 de mai de 2017

Se a mudança chegou, então chegou para piorar a minha vida e da minha filha “diz a mãe de família, “Kessia Liany de Freitas Oliveira”.



Denúncia: A senhora Kessia Liany de Freitas Oliveira vêm a público desabafar toda sua indignação com a prefeita eleita, Sra. Elijane Paiva, que fez uma campanha inteira prometendo MUDANÇA, e no entanto, o que ela percebe é que houve, realmente, para muito pior. A denunciante votou 'na mulher', trabalhou gratuitamente para elegê-la, e já recebeu uma boa recompensa pelo seu voto
A senhora Kessia encontra-se com um atestado, e também com o receituário de sua filha que sempre conseguiu tomar as vacinas nas gestões passadas, e agora ela têm encontrado um obstáculo atrás do outro, e o pior, ainda não conseguiu adquirir as bombinhas que já faz parte do tratamento de sua filha a muitos anos.

Realmente, é lamentável ouvir esse tipo de história, ainda mais se tratando da saúde que é una prioridade.
A senhora Kessia foi orientada por advogados, e vai tomar as medidas cabíveis para o caso, pois ela acredita que além da falta de respeito da prefeita e de de seus auxiliares, existe o descaso que já é uma prática muito comum dessa administração.



Getúlio Rêgo destaca intervenção das Forças Armadas em Brasília

Getúlio Rêgo destaca intervenção das Forças Armadas em Brasília

O deputado Getúlio Rêgo (DEM) destacou nesta terça-feira (30) a intervenção das Forças Armadas em Brasília, após as manifestações em torno das reformas da previdência e trabalhista, na última semana. Em pronunciamento na sessão plenária da Assembleia Legislativa, o parlamentar enalteceu a iniciativa do presidente da república, Michel Temer (PMDB), que decidiu pela convocação das tropas do Exército.

“O presidente da república, de forma acertada, avaliou que a força policial militar era insuficiente e, através de decreto, determinou a presença das Forças Armadas para garantir a lei e a ordem em Brasília, assegurando a defesa ao patrimônio público”, disse Getúlio.

O deputado fez críticas aos partidos de oposição ao Governo Federal na Câmara e questionou a gestão petista nos anos anteriores. “Os membros da bancada da esquerda tentaram desqualificar a decisão do presidente Temer, mas o que salvou a situação foi exatamente a presença do Exército nas ruas. É bem verdade que, ao longo dos 13 anos do governo do PT, tentaram enfraquecer as tropas federais. O Brasil, mais do que nunca, tem que valorizar as Forças Armadas desse país”, declarou.

Se a mudança chegou, então chegou para piorar a minha vida e da minha filha “diz a mãe de família, “Kessia Liany de Freitas Oliveira”.



 volto a noite com a deProcurei vacina para minha filha e não tinha,,, isso eu já estou correndo atrás a mais de 5 dias e nada.
núncia na integra.!!!!!!

GESTÃO APROVADA PELA FOLHA DE SÃO PAULO, PELO MEC, PELA CGU, PELO MPF E AGORA PELO TCE!

Gestão eficiente: enquanto 90 municípios potiguares encerraram 2016 com limite estourado de gastos com pessoal, Olho d´Água deu exemplo
Após o encerramento do ano de 2016, que deu fim aos mandatos iniciados em 2013, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) divulgou recentemente a lista de municípios de terminaram o ano acima do limite de gastos estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), em que figuram o próprio Governo do Estado, a Assembleia Legislativa, a Procuradoria Geral – apresenta cerca de 90 prefeituras, do total de 167 municípios potiguares, que representa aproximadamente 54% dos gestores do período 2013/2016.
Embora seja nossa obrigação, mas muito me felicita saber que terminamos nossa gestão de forma séria, responsável e equilibrada, atingindo tão somente 46,69% de gastos com pessoal, fruto de bastante planejamento e contínuo controle de despesas e que possibilitou entregarmos a administração com mais de R$ 2 milhões de reais em caixa, com todos os pagamentos de fornecedores feitos, reconhecido pelo MPF como um dos municípios mais transparentes do RN.
Detalhe: os 4 anos da gestão (2013/2016) foram o pior período da administração pública do país, pois enfrentamos 4 anos de seca, profunda crise econômica e a mais severa crise política da história da nossa nação. Por isso, o resultado desse estudo do TCE é mito valioso, porque ele atesta a maneira como cada gestor tratou o dinheiro público, mostrando à sociedade que administrar requer muito preparo, qualificação, articulação política e equipe técnica, pois do contrário, o cidadão é que acaba pagando a conta por gestões temerárias.

Novo Refis custará R$ 35 bilhões em até 15 anos ao governo


Crédito: Caio Gomez/CB/D.A Press. Mão segura notas de dinheiro molhadas.Para contar com R$ 10 bilhões em receitas em 2017, o novo Refis negociado entre parlamentares e o governo implicará renúncia fiscal de R$ 35 bilhões em até 15 anos, duração do programa. Segundo a Folha apurou, haverá aumento na arrecadação em relação ao programado originalmente pela Receita somente neste ano.
Em 2018, haverá frustração de receitas de R$ 4,6 bilhões. Em 2019, o governo vai arrecadar R$ 7,3 bilhões a menos. Em 2020, a perda de arrecadação será de R$ 3,2 bilhões. Nesses quatro anos (2017-2020), período em que o governo tentará colocar as contas no azul novamente, haverá perda de receitas de R$ 5,1 bilhões gerada pelo Refis.
No total, cerca de R$ 35 bilhões em dívidas serão perdoados após 180 meses de programa, já que o novo Refis prevê abatimento de juros e multas de até 90% e 50%, respectivamente. O acordo foi fechado por parlamentares liderados pelo deputado Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG), que acumula débitos de R$ 67,8 milhões em nome de suas empresas. Os atuais senadores e deputados possuem dívidas tributárias de cerca de R$ 3 bilhões.

A pinguela do presidente Maia


rodrigo_maia
O presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia anunciou que a reforma previdenciária será votada entre 5 e 12 de junho. Segundo o Estadão, porém, “interlocutores do parlamentar fluminense dizem que ele deu essa previsão apenas para fazer um aceno ao mercado financeiro de que a crise política não afetará as reformas”.
O Congresso Nacional deve eleger Rodrigo Maia para o lugar de Michel Temer. O plano é aprovar a idade mínima para as aposentadorias e atravessar a pinguela sem grandes riscos até 2019.

Temer e os super ministros

DBEWvYdXYAAIL8i

Pesquisa: deu Moro para substituir Temer


moro é com vc
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é aprovado por apenas 2% da população.
É o que diz pesquisa da Ipsos realizada entre os dias 1º e 13 de maio.
O líder, um dos favoritos para concorrer à Presidência da República em uma possível eleição indireta, é desaprovado por 50% dos entrevistados.
Já 48% afirmam que não conhecem bem o seu trabalho para opinar.
A popularidade de outros nomes cogitados para disputar a eventual eleição indireta também foi avaliada na pesquisa. A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, é aprovada por 30% da população e desaprovada por 24%.
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem 12% de aprovação e 70% de rejeição.
Dentre os entrevistados, 6% aprovam total ou parcialmente a atuação do atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Já 44% desaprovam o seu trabalho.
O ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, é aprovado por apenas 3% dos entrevistados e rejeitado por 44% deles.
Divulgada poucos dias antes da delação da JBS, a pesquisa não inclui nomes de outros possíveis candidatos cotados para disputar a presidência, como o ex-ministro Nelson Jobim (PMDB) e o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).
O levantamento tem o objetivo de monitorar a opinião pública sobre a atuação de políticos e figuras brasileiras populares.
O nome melhor avaliado é o do juiz Sérgio Moro.
Entre os entrevistados, 69% aprovam totalmente a atuação dele no País.