6 de mar de 2012

Fábio Faria pede “desculpas” a eleitores por apoiar governo


Aliado da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) no ano da campanha para o governo do Estado e em seu primeiro ano de gestão no Executivo, o deputado Federal Fábio Faria (PSD) pediu “desculpa aos eleitores do RN” por ter apoiado “esse governo incompetente que aí está”.

Em seu perfil no twitter, Fária postou: Votamos no Governo por acreditar que seria diferente! 14 meses se passaram e nada! Falta de Planejamento. #fato #incompetenciagovernandooRN”. Fábio classificou como “desastre” o governo de Rosalba Ciarlini e foi profético: “agora é esperar 2014”.

Nos últimos meses de 2011, o vice-governador Robinson Faria, presidente Estadual do PSD e pai do deputado Federal, rompeu com o atual governo e há possibilidade que ele saia candidato nas eleições de 2014.


POSTADO POR CLEUMY CANDIDO FONSECA ÁS 16:32

Garibaldi pode presidir Senado para o PT evitar Henrique


Neste sentido, o candidato a presidente da Câmara pelo PMDB, Henrique Alves, estaria entre a cruz e a espada, ao se colocar como líder do PMDB, por um lado, e candidato a presidente da Câmara que precisa do apoio do governo e do PT, de outro. Por isso, o manifesto do PMDB, que conta com 45 assinaturas de deputados, tem se constituído numa enrascada para o líder potiguar. "Se a lógica fosse regra na política, Alves poderia fazer tudo, menos bater na bancada petista. Mas Alves tem dentro da própria bancada peemedebista um problema tão grande quanto esse. Diante do monopólio petista na máquina de Dilma Rousseff, 45 dos 77 deputados peemedebistas chegaram ao limite da tolerância. Se Alves não apoiar o movimento agora, corre o risco de ter a própria bancada como inimiga na sucessão de Marco Maia em 2013. O que se pode concluir é que, seja qual for o lado escolhido, Alves estará enrascado do mesmo jeito", avalia o jornalista Lauro Jardim, da revista Veja.

As labaredas deste processo são inflamadas a cada instante. Enquanto as fragilidades do acordo PMDB-PT são expostas, outras forças políticas se inserem em busca do poder. Na semana passada, o PSB se rebelou votando contra o projeto do Fundo de Previdência Complementar, projeto do governo que não obteve o respaldo do partido do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. É a primeira vez que o PSB se rebela contra o governo do qual faz parte. Para completar, o deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE), já começou a pedir votos para sua eventual candidatura à sucessão de Maia, e gente do próprio PMDB garante que Arlindo Chinaglia nunca esteve tão motivado em disputar o comando da Casa, continua o jornalista.

Como não bastasse isso, o Planalto não parece nada disposto a ajudar o líder peemedebista e estaria planejando uma cartada para prejudicar a ascensão de Henrique à Presidência da Câmara, já que o parlamentar potiguar é considerado expoente da bancada fisiológica do PMDB e tê-lo na Presidência da Câmara, segundo alguns petistas, seria deixar a presidente Dilma Rousseff e o próprio PT na condição de reféns num período importante para a consolidação do crescimento petista, tanto nas eleições municipais deste ano como na sucessão presidencial de 2014. Neste sentido, vem à tona a possível exoneração do ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho (PMDB), para, voltando ao Senado, ser o candidato do governo na eleição para presidente do Congresso.

Sobre este assunto, noticiou o jornalista Ricardo Boechat, da revista IstoÉ, sob o título Alves x Alves: "A opereta, em quatro atos, está em gestação no Planalto. No primeiro, Garibaldi Alves deixará o Ministério da Previdência e voltará ao Congresso. No segundo, disputará a presidência do Senado, com o apoio do governo. No terceiro, o deputado Henrique Alves, sobrinho (sic) de Garibaldi e também do PMDB, verá naufragar, por tais 'coincidências', seu plano de presidir a Câmara. No último, Dilma Rousseff se livrará de ter um expoente da bancada fisiológica no calcanhar ao longo de 2013".

Assim, foi sintomática a entrevista de Garibaldi ao Jornal de Hoje este final de semana. Pela primeira vez, o ministro declarou sua intenção de permanecer no ministério. Entre amigos e parentes, Garibaldi revela que seu maior desejo seria presidir novamente o Congresso, agora não com mandato-tampão, mas integralmente, pelos dois anos do segundo biênio da atual legislatura. Garibaldi assumir publicamente esta possibilidade seria, contudo, o mesmo que naufragar por completo o projeto do primo, já que não se concebe, em Brasília, que dois membros de uma mesma família comandem as duas casas legislativas do país.

Enquanto isso, o PMDB se move como pode para evitar que o PT se torne a maior potência política da República, passando por sobre o PMDB e demais partidos do Brasil. Uma aliança estratégica entre as bancadas da Câmara e do Senado estaria em franco enraizamento. Neste sentido, o Brasil Confidencial, da IstoÉ, destacou: "As lideranças do PMDB na Câmara e no Senado fizeram um pacto eleitoral para quebrar a hegemonia do PT. Se eleger Renan Calheiros presidente do Senado e Henrique Eduardo Alves na Câmara, o PMDB terá controle total da pauta de votações nas duas Casas até 2014", informa a publicação. O desfecho desta história está longe e a disputa entre os dois maiores partidos aliados poderá ser a tônica das eleições deste ano.


POSTADO POR CLEUMY CANDIDO FONSECA ÁS 16:15

Lista do TRE mostra impedidos de concorrer na eleição 2012


Noventa e quatro políticos do Rio Grande do Norte tiveram suas contas reprovadas em 2010 e estão impedidos de disputar as eleições deste ano.

A lista com os nomes dos impedidos foi disponibilizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Uma resolução da Corte impede políticos com contas desaprovadas em eleição anterior a disputar pleitos posteriores.

Abaixo a lista completa com os candidatos que tiveram as contas desaprovadas pelo Tribunal:

205. ABRAÃO LINCOLN FERREIRA DA CRUZ 32.719/2010 Desaprovação 27/10/2011

206. ACÁCIO LEITE DE OLIVEIRA 393/2011 Desaprovação 03/11/2011

207. ALEXANDRE GUEDES FERNANDES 32.656/2010 Desaprovação 19/07/2011

208. ALEXANDRE TAWFIC HASBUN 32.720/2010 Desaprovação 02/06/2011

209. ALTEMAR SOARES MOREIRA 37.461/2010 Desaprovação 15/09/2011

210. ANA SOARES VITAL 32.722/2010 Desaprovação 02/06/2011

211. ANTONIO FONSECA SILVA 32.581/2010 Desaprovação 21/06/2011

212. AYNARA ADRYELE DANTAS EVANGELISTA 32.688/2010 Desaprovação 09/06/2011

213. CAMILA LIMA GUERREIRO 37.008/2010 Desaprovação 17/05/2011

214. CARLOS ALBERTO DE ALMEIDA CAVALCANTE 35.618/2010 Desaprovação 23/11/2011

215. CICERA SIMONI PEIXOTO VERAS 32.718/2010 Desaprovação 12/07/2011

216. CLENILDO DE SOUZA 32.528/2010 Desaprovação 18/08/2011

217. CLOVIS RODRIGUES NUNES 32.613/2010 Desaprovação 19/07/2011

218. DAILTON SILVA LEMOS 32.486/2010 Desaprovação 22/09/2011

NOME DA PARTE PROT. n.º DECISÃO DATA

219. DAMIÃO CONFESSOR DOS SANTOS 30.851/2010 Desaprovação 25/10/2011

220. DÁRIO BARBOSA DE MELO 32.657/2010 Desaprovação 04/08/2011

221. ELIANE AGOSTINHO DA SILVA 32.647/2010 Desaprovação 14/06/2011

222. ELIAS BEZERRA DA SILVA 32.626/2010 Desaprovação 19/07/2011

223. ELIZABETH CRISTINA DOS SANTOS FERREIRA 32.446/2010 Desaprovação 01/09/2011

224. FLAVIANO MOREIRA MONTEIRO 32.584/2010 Desaprovação 27/09/2011

225. FRANCISCA KATIANE DO NASCIMENTO COSTA 32.687/2010 Desaprovação 25/08/2011

226. FRANCISCA LINHARES DE MELO 35918/2010 Desaprovação 30/08/2011

227. FRANCISCA VALDA DA SILVA 32.699/2010 Desaprovação 16/08/2011

228. FRANCISCO CANINDÉ DE FRANÇA 32.458/2010 Desaprovação 19/01/2012

229. FRANCISCO DANTAS DA ROCHA 32.359/2010 Desaprovação 09/06/2011

230. FRANCISCO HERONIDES FERREIRA DE FARIAS 32.592/2010 Desaprovação 04/08/2011

231. FRANCISCO JOSÉ LIMA SILVEIRA 32.308/2010 Desaprovação 05/05/2011

232. GABRIEL BENTO DE ANDRADE 33.348/2010 Desaprovação 19/01/2012

233. GENIVAN DE FREITAS VALE 32.675/2010 Desaprovação 07/02/2012

234. GEORGE MONTENEGRO SOARES 32.705/2010 Desaprovação 07/12/2010

235. GILBERTO MEDEIROS DE MELO 34.269/2010 Desaprovação 18/08/2011

236. GILVAN FERNANDES CARLOS 32.640/2010 Desaprovação 03/11/2011

237. GUILIO JOSE ALVES DE OLIVEIRA 32.636/2010 Desaprovação 12/07/2011

238. GUTEMBERG HENRIQUE DIAS 32.527/2010 Desaprovação 14/02/2012

239. HELCIO DE CASTRO GUIMARAES 32.637/2010 Desaprovação 14/02/2012

240. IRINEU MARTINS DE LIMA 32.452/2010 Desaprovação 28/06/2011

241. ISRAEL WALLACE PEREIRA DE FIGUEIREDO 34.784/2010 Desaprovação 12/12/2011

242. IZABEL CRISTINE DANTAS 33.282/2010 Desaprovação 30/06/2011

243. JOCSÃ CERQUEIRA CUNHA 32.698/2010 Desaprovação 21/07/2011

244. JOSE ALBERTO NUNES FERNANDES 32.631/2010 Desaprovação 21/07/2011

245. JOSE BEZERRA DE OLIVEIRA 32.429/2010 Desaprovação 21/07/2011

246. JOSE CARLOS DO NASCIMENTO 32.425/2010 Desaprovação 12/07/2011

247. JOSÉ DIVANILTON PEREIRA DA SILVA 32.669/2010 Desaprovação 09/08/2011

NOME DA PARTE PROT. n.º DECISÃO DATA

248. JOSÉ MASCENA DE LIMA 32.680/2010 Desaprovação 27/09/2011

249. JOSE NIVALDO MANGUEIRA DE ASSIS 32.120/2010 Desaprovação 08/09/2011

250. JOSÉ REGINALDO DE OLIVEIRA SALES 34.448/2010 Desaprovação 27/11/2011

251. JOSELMA MATA DE OLIVEIRA DO MONTE 32.586/2010 Desaprovação 16/08/2011

252. JUARY LUIS CHAGAS 32.655/2010 Desaprovação 09/06/2011

253. KATHIA LEÃO SOBRAL 37.631/2010 Desaprovação 03/11/2011

254. LENILSON FERNANDES TRIGUEIRO 32.710/2010 Desaprovação 19/07/2011

255. LOUISE FERNANDA DANTAS DE MEDEIROS 33.547/2010 Desaprovação 19/07/2011

256. LOURIVAL RIBEIRO DA SILVA 34.595/2010 Desaprovação

257. LUCELIA RIBEIRO DANTAS 33.943/2010 Desaprovação 27/09/2011

258. LUCIANA LIMA DA SILVA 32.654/2010 Desaprovação 20/09/2011

259. LUIZ CARLOS DE MENDONÇA MARTINS 32.721/2010 Desaprovação 14/02/2012

260. LUZIA MATIAS DA SILVA 37.633/2010 Desaprovação 14/07/2011

261. MANOEL MARQUES DANTAS 32.650/2010 Desaprovação 16/06/2011

262. MARCONE BATISTA DE MEDEIROS 31.718/2010 Desaprovação 21/07/2011

263. MARCOS FELIX DA COSTA 32.645/2010 Desaprovação 03/11/2011

264. MARCOS MARTINS DE SOUZA 32.582/2010 Desaprovação 17/11/2011

265. MARCUS CESAR CAVALCANTI DE MORAIS 32.552/2010 Desaprovação 10/03/2011

266. MARIA ANTÔNIA FERNANDO DE SOUZA 37.634/2010 Desaprovação 23/08/2011

267. MARIA CELI MEDEIROS DE ANDRADE 33.937/2010 Desaprovação 21/06/2011

268. MARIA CLAUDIA CIRIACO CALIXTO DE OLIVEIRA 32.668/2010 Desaprovação 21/06/2011

269. MARIA DO SOCORRO DE QUEIROZ SILVA 33.946/2010 Desaprovação 21/06/2011

270. MARIA NEIDE INÁCIO DA ROCHA 32.689/2010 Desaprovação 09/06/2011

271. MARIA SHIRLIANE DE LIMA 32.417/2010 Desaprovação 05/04/2011

272. MARIA SUELI CLAUDINO 31.151/2010 Desaprovação 17/05/2011

273. MARIA TEREZA DE OLIVEIRA 32.440/2010 Desaprovação 25/11/2011

274. MARY REGINA DOS SANTOS COSTA 32.729/2010 Desaprovação 01/09/2011

NOME DA PARTE PROT. n.º DECISÃO DATA

275. MIGUEL HENRIQUE OLIVEIRA WEBER 32.605/2010 Desaprovação 13/02/2012

276. MIGUEL JOAQUIM DA SILVA 31.907/2010 Desaprovação 11/10/2011

277. MOACIR NUNES DA SILVA 32.532/2010 Desaprovação 12/05/2011

278. NEY SILVEIRA DIAS 34.926/2010 Desaprovação 17/05/2011

279. OTILIA MARIA ATAIDE DA CRUZ 32.461/2010 Desaprovação 23/08/2011

280. PAMMELA DE OLIVEIRA EVARISTO DOURADO 32.600/2010 Desaprovação 19/07/2011

281. PAULO DA SILVA ALMEIDA 32.630/2010 Desaprovação 04/10/2011

282. PIO X FERNANDES 32.661/2010 Desaprovação 03/05/2011

283. RENATO PEREIRA BEZERRA 32.543/2010 Desaprovação 25/10/2011

284. ROSÁLIA MARIA FERNANDES 32.659/2010 Desaprovação 01/12/2011

285. ROSANO TAVEIRA DA CUNHA 32.436/2010 Desaprovação 24/11/2011

286. SÁVIO XIMENES HACKRADT 33.339/2010 Desaprovação 27/10/2011

287. SEVERINA CORDEIRO DA SILVA 32.685/2010 Desaprovação 19/07/2011

288. SEVERINO MIGUEL MONTEIRO FILHO 32.035/2010 Desaprovação 19/07/2011

289. SONIA MARIA GODEIRO 32.431/2010 Desaprovação 13/09/2011

290. TENISIA CRISTIANE CAVALCANTE DA SILVA ATAIDE 32.587/2010 Desaprovação 31/08/2011

291. TIRSO RENATO DANTAS 33.120/2010 Desaprovação 07/07/2011

292. UBIRAJARA QUEIROZ DE OLIVEIRA 32.652/2010 Desaprovação 20/09/2011

293. VERONICA SIMONE DUTRA VERAS 32.651/2010 Desaprovação 20/09/2011

294. VICENTE FRANCO SOBRINHO 32.548/2010 Desaprovação 09/06/2011

295. WELLINGTON DIONISIO DA SILVA 32.724/2010 Desaprovação 17/05/2011

*Com informações do TRE/RN

POSTADO POR CLEUMY CANDIDO FONSECA ÁS 16:12

Henrique assume rebelião do PMDB contra PT e pode ser punido


A sucessão na Câmara dos Deputados ocorre no próximo ano, mas o acordo que prevê que o deputado federal Henrique Alves (PMDB) irá presidi-la no biênio 2013/2014 nunca esteve tão em vias de ser eclodido. O manifesto que reúne 45 assinaturas de deputados federais peemedebistas contra a gula petista por cargos e contra a suposta tentativa do partido da presidente Dilma Rousseff de se tornar hegemônico no plano político nacional tem deixado Henrique numa situação perigosa, ou numa "enrascada" como define parte da imprensa nacional. De um lado, o PT avança. No outro, o PMDB reage. Como pano de fundo, as eleições municipais de outubro e o futuro equilíbrio da correlação de forças da política nacional.

Na visão do deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB), existe uma "insatisfação generalizada" na base do governo. "Essa insatisfação é generalizada e permeia toda a base do governo, à exceção do PT", disse o deputado federal, que tem crescido suas declarações em favor do PMDB e em detrimento do PT proporcionalmente ao aumento da temperatura política em Brasília em torno da crise que se estabeleceu após a nomeação do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) para o ministério da Pesca, na semana passada. O fato foi interpretado como a nacionalização da campanha à prefeitura de São Paulo, a maior do país, num momento em que o tucano José Serra resolve assumir a postulação ao cargo hoje ocupado pelo PSD do prefeito Gilberto Kassab, mas que encontra no ex-ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), a aposta do PT para retomar aquele importante poder municipal.

Segundo pesquisa Datafolha divulgada neste fim semana, após a confirmação do interesse em disputar a Prefeitura, Serra disparou na preferência popular, atingindo os 30% das intenções de voto perante o eleitorado paulistano. Ele é seguido de perto pelo deputado Celso Russomano (PRB), com 19%. Haddad vem em sétimo e último lugar, segundo a pesquisa, com apenas 3% das intenções de voto.
Na visão dos analistas, a entrega do Ministério da Pesca a Marcelo Crivella selaria a aliança nacional do PT com o PRB e é vista como a senha de que a candidatura de Russomano será retirada para permitir o apoio do partido a Haddad. Enquanto isso, o candidato do PMDB, Gabriel Chalita, vem em sexto, com 7% das intenções de voto, à frente de Haddad, mas atrás do apresentador de TV Netinho (PC do B), com 10%, em terceiro, de Paulinho da Força (PDT), em quarto, com 8%, e de Soninha (PPS), em quinto, empatada com Chalita, também com 7%.

Na opinião de peemedebistas, a interferência do governo na eleição em São Paulo sacramentaria a tentativa de se tornar o PT partido hegemônico no País. A nomeação de Crivella para o Ministério da Pesca teria inclusive prescindido de consulta e comunicação ao vice-presidente Michel Temer (PMDB), ajudando a inflamar a relação já conturbada entre os dois partidos. São Paulo é a base eleitoral do vice-presidente da República.

POSTADO POR CLEUMY CANDIDO FONSECA ÁS 16:06