29 de jan de 2016

ELEIÇÃO DE DINARTE DINIZ EM CARNAUBAIS INCOMODA OS DOIS LADOS QUE DEFENDEM UM MESMO PROJETO DE GOVERNO



Dinarte-Diniz-300x238
O professor e blogueiro Aluizio Lacerda tem tirado do sério a cretinice dos que se opõem ao trabalho evolutivo de Dinarte Diniz.
Não vou questionar determinados cidadãos que defendem candidaturas democráticas.
Só não vou admitir que nenhum desses que mamam de tetas do poder falido me agrida dizendo que o que publico é “falácia”.
Só um recadinho: Tudo que tenho escrito sobre a sucessão em Carnaubais tem sido por fatos reais. Nada que foi escrito aqui foge a realidade dos fatos.
Peço apenas aos animadores de campanha que me poupem de agressões.
Estou sempre presente e disposto ao diálogo, mas, se porventura não houver esse respeito das partes envolvidas devam me considerar inimigo comum, que naturalmente escrevem sobre a sucessão municipal em Carnaubais.
Por fim, me declaro defensor da candidatura de Dinarte Diniz em qualquer circunstancia.
Me penitencio aos que fazem a defesa das partes envolvidas no processo eleitoral e torço para que tenhamos uma boa relação até o resultado final da campanha que vamos vivenciar.

José Regis de Souza
REGIStrando

Mossoró: verba de carnaval será usada para adquirir raios-x


raio-x
A prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que já foi empenhada a compra de três novos aparelhos de raio-x, em substituição aos equipamentos atuais. A medida foi viabilizada graças a remanejamento de verba que seria destinada ao carnaval.
O titular da Secretaria de Administração do Executivo Municipal, Marcos Fernandes, informa que a Nota de Empenho para a aquisição já foi assinada e a previsão é que os aparelhos cheguem ao município em até 60 dias. “O processo licitatório já estava concluído desde o ano passado, mas, devido aos problemas financeiros, somente agora foi possível concretizar a compra”, declarou.

Presidente da Câmara de São Fernando foi condenado à perda dos direitos políticos


jose_orlandoO presidente da Câmara Municipal de São Fernando, José Orlando de Medeiros, foi condenado pela prática de improbidade administrativa. Além dele, a juíza Tânia de Lima Villaça condenou Aldenira Dalva Lima de Medeiros. Segundo o processo, pesa contra José Orlando a acusação de ter contratado a empresa SATEF, de Currais Novos, para prestar assessoria legislativa sem a realização de concurso público.



A magistrada imputou a José Orlando a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três anos, bem como pagamento de multa civil, de caráter pedagógico-punitivo, em favor da municipalidade em valor equivalente a dez vezes o valor do último subsídio que tenha recebido dos cofres da Câmara Municipal de São Fernando/RN, no ano de 2002.

Presidente do Igarn vai explicar a mortandade dos peixes em barragem

Na próxima segunda-feira (01), às 14h, será concedida entrevista coletiva pelo diretor-presidente do Instituto de Gestão de Águas do Estado do Rio Grande do Norte (IGARN), Josivan Cardoso.
Ele detalhará o resultado das análises referentes as mortes dos peixes na Barragem de Umari, em Upanema, no dia 19 de janeiro, e trará o parecer final sobre o ocorrido.



Estarão presentes também representantes do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA) e da Secretaria do Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE).

Michel Temer no Rio Grande do Norte

Aterriza hoje no Rio Grande do Norte por volta das 13 horas o vice-presidente da República, Michel Temer. Será recepcionado pelo ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. Depois terá uma reunião com lideranças políticas do PMDB de todo Estado para tratar dos rumos das eleições deste ano. Não é nenhum privilégio especifico para o RN. Ele percorre todo o Nordeste. Falam que em campanha para disputar a presidência em 2018.

Máfia da merenda atingiu 152 cidades

Três cooperativas de agricultura familiar formaram um cartel para definir vencedores em licitações de merenda escolar em até 152 municípios paulistas, de acordo com documento anexado aos autos da Operação Alba Branca a que a Folha teve acesso.
Planilha que estava em computador da Coaf (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar), de 2013, lista municípios e os contratos que cada um tem com as cooperativas, numa espécie de loteamento. O documento mostra ainda o total da verba para merenda e o valor destinado especificamente à agricultura familiar, que, por lei, pode ser contratado sem licitação.

Além da Coaf, são citadas a Coagrosol (Cooperativa dos Agropecuaristas Solidários de Itápolis) e a Cocer (Cooperativa de Citricultores de Engenheiro Coelho). Em depoimento, o ex-presidente da Coaf Cássio Izique Chebabi, delator na operação, confirmou a combinação de preços.