22 de mai de 2013

ONDE VAMOS CHEGAR / Pai e filho matam pai e filho por causa de uma galinha em Natal, diz polícia

Vìtimas e suspeitos bebiam na frente de casa, na rua Cecília do Nascimento, no loteamento Bom Jesus
(Foto: Matheus Magalhães/G1)
As polícias Civil e Militar do Rio Grande do Norte estão a procura de dois homens, pai e filho, identificados apenas como João Batista e Neguinho, suspeitos de matarem dois homens a facadas e tiros na noite desta terça-feira (21) no bairro de Lagoa Azul, na zona Norte de Natal. As vítimas também são pai e filho. Segundo informações da Delegacia de Plantão, João Batista, que é o pai suspeito, matou o pai, vítima, com golpes de faca, chegando a decepar um dos dedos da mão dele. E o filho do suspeito, o Neguinho, logo em seguida, matou o filho da vítima com três tiros de espingarda calibre 12. A mãe do rapaz assassinado presenciou os crimes. À polícia, ela contou que tudo aconteceu por causa do roubo de uma galinha.
 
As vítimas foram identificadas como Francisco de Aires Nunes da Silva, de 52 anos, e Francivan Nunes da Silva, de 24. Ainda de acordo com informações repassadas ao G1 pela delegacia, os dois estavam bebendo com João Batista e Neguinho na frente de casa, na rua Cecília do Nascimento, no loteamento Bom Jesus, quando houve um desentendimento. “Os quatro estavam numa bebedeira. Num determinado momento, o Francisco acusou um dos suspeitos de ter roubado uma galinha do quintal da casa dele. Eles discutiram e João Batista e Neguinho foram embora ofendidos, prometendo vingança”, disse a plantonista da delegacia.
Ainda de acordo com a policial, Francisco ficou inconformado e foi atrás dos dois para tirar satisfação, armado com uma foice. “Houve luta corporal e João Batista, que também já havia se armado com um facão, acabou matando Francisco”, disse. “Em seguida, o filho de João, o Neguinho, pegou uma espingarda calibre 12 e foi atrás de Francivan, filho de Francisco. Ele matou o rapaz na frende da mãe dele. Foram três tiros”, acrescentou a plantonista.
A PM foi acionada e realizou diligências pelas região. Até o momento, no entanto, ninguém foi preso. A Polícia Civil considera João Batista e Neguinho foragidos.

FONTE:G1.COM/RN

Ministério Público Eleitoral pede a cassação do Deputado João Maia por uso de caixa 2.

Deputado federal. Presidente do Partido da República no Rio Grande do Norte. Um dos principais aliados políticos da governadora Rosalba Ciarlini. Cotado para ser candidato a vice-governador na próxima eleição. Acusado de praticar Caixa 2 no pleito eleitoral de 2010. 

Essas são algumas das definições possíveis, neste momento, quando se trata do potiguar João Maia. E a última característica é resultante de uma ação do Ministério Público Eleitoral (MPE), que afirma ter certeza das práticas irregulares do parlamentar na última disputa por vagas na Câmara Federal e, por isso, pede na Justiça Eleitoral a cassação do mandato dele.


O Ministério Público Eleitoral, por meio do procurador regional eleitoral Ronaldo Pinheiro de Queiroz, que assinou a ação, pede a cassação de João Maia baseado na "presença de indícios de que ele teria arrecadado recursos, bem como realizado gastos, em prol de sua campanha de forma irregular e clandestina".

O procurador, porém, é bem mais direto do que isso durante a construção de sua acusação. Segundo ele, "não há dúvida", é "inquestionável" a prática irregular durante a campanha. E, para essa análise, considera duas conversas (transcritas ao lado) entre João Maia e Flávio Giorgi Medeiros Oliveira, conhecido como "Flávio Pisca", assessor dele na campanha eleitoral de 2010.

As conversas foram extraídas, segundo o MPE, do notebook pertencente a "Flávio Pisca" após busca e apreensão realizada em sua residência e consequente perícia técnica empreendida pela Polícia Federal. A primeira conversa foi registrada, conforme revelou o Ministério Público Eleitoral, no dia 18 de outubro de 2010, e a outra, no dia 29 de outubro do mesmo ano.

Do Jornal de Hoje / via politica pauferrense

TRT-RN participa do Comando de Saúde nas Estradas em Mossoró

Uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, técnicos de segurança e policiais rodoviários federais atendeu 125 trabalhadores do transporte rodoviário de carga, durante mais uma edição do Comando de Saúde nas Estradas, realizado no pátio do Posto Olinda, em Mossoró.

A iniciativa é fruto da parceria do SEST/SENAT Natal, da Polícia Rodoviária Federal, Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), Fetronor e Programa Despoluir.

O objetivo dessas ações é combater os riscos provocados por problemas de saúde na rotina de trabalho de motoristas de veículos pesados, principalmente de caminhões de carga.

A juíza Simone Jalil, uma das coordenadoras do programa Trabalho Seguro, desenvolvido pela Justiça do Trabalho em todo país, participou da ação e atendeu vários profissionais.

“Os relatos que nós ouvimos dos motoristas de caminhão são impressionantes e dizem muito sobre as condições de saúde, de segurança e do meio ambiente de trabalho desses profissionais”, revela a juíza.

Além de atendimento médico, com medição de peso e altura, percentual de gordura e força manual, aferição de pressão e freqüência cardíaca, acuidade visual e auditiva, visão estereoscópica e cromática, reação de ofuscamento, campo visual e vacinação contra hepatite A e tétano, os Comandos também fazem orientação sobre segurança e meio ambiente de trabalho.

         TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 21ª REGIÃO   -   ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL  -  FONES: (84) 4006-3081/4006-3280

TCE condena ex-prefeito de Umarizal, Adson Luís a ressacir R$ 613 mil aos cofres públicos




O ex-prefeito de Umarizal, Adson Luís Dias de Souza Martins (PSD), foi condenado pelo Tribunal de Contas a ressarcir a quantia de R$ 613.319,94, referente à ausência de documentação comprobatória de despesas concernente a Balancete do Fundef do ano de 2003. O processo foi relatado pelo auditor Marco Antônio Montenegro, na sessão da Segunda Câmara do Tribunal de Contas, que acrescentou ainda à proposta de voto pelo encaminhamento das principais peças processuais ao Ministério Público Estadual, para verificação de atos de improbidade administrativa ou ilícito penal. A proposta foi acatada à unanimidade dos conselheiros.


fonte:http://www.tce.rn.gov.br/2009/index.asp#

DO BLOG -  ME ARRISCO A DIZER ENQUANTO NÃO PROVAREM PRA MIM O CONTRARIO DO QUE PENSO EM RELAÇÃO AO EX - PREFEITO ADSON LUIZ, ELE PRA MIM CONTINUA SENDO UM POLITICO DE MÃOS LIMPAS.


Deputada Estadual Larissa Rosado tem direitos políticos cassados por oito anos

O juiz da 33ª Zona Eleitoral, Herval Sampaio, cassou os direitos políticos da deputada Estadual Larissa Rosado e do ex-reitor da UFERSA Josivan Babosa, por oito anos.
Na sentença, Herval, julgou que houve abuso de poder econômico por uso de meios de comunicação. Ela, ainda pode recorrer da sentença do juiz.

20130521-174725.jpg

Deputada Estadual Larissa Rosado emite nota de esclarecimento sobre cassação de direitos políticos


foto:google

A deputada estadual, Larissa Rosado (PSB), emitiu uma nota de esclarecimento sobre sentença do juiz eleitoral Herval Sampaio da 33ª Zona eleitoral de Mossoró, que cassa seu direito político por oito anos, por abuso de poder econômico.
Confira:
No dia de hoje, fomos surpreendidos com a divulgação de uma sentença do juiz eleitoral da 33ª Zona, acusando genericamente a nossa candidatura de ter abusado politicamente dos meios de comunicação sociais na última campanha para prefeito de Mossoró.
Acreditamos que houve um recente desvio de ótica do magistrado, pois, em diversas representações anteriores, quando do julgamento fazia ele um “mapeamento” dos meios de comunicação existentes em Mossoró, sustentando que rádios e jornais em quase sua totalidade trabalhavam em prol da candidatura da atual prefeita de Mossoró.
Agora, sem qualquer motivação objetiva, o juiz eleitoral ignora suas próprias considerações anteriores, e, sem qualquer amparo fático, faz essa insipiente ilação de abuso.
O núcleo da sentença é especular que a divulgação das nossas ações enquanto parlamentar, mesmo antes do período eleitoral, desequilibrou o pleito municipal. Todas as referências feitas na decisão dizem respeito à prestação de contas do nosso mandato parlamentar, não existindo manifestação político-eleitoral capaz de nos proporcionar vantagens no pleito.
Em um Estado Democrático de Direito o exercício dessa constante prestação de contas é essencial ao princípio representativo, porque não é demais lembrar á sociedade que o parlamentar necessita dizer aos seus mandantes (os outorgantes do seu mandato), o que tem feito na Assembleia Legislativa do Estado. O TSE já decidiu que o parlamentar [1] não está impedido ou suspenso quanto às suas atividades por força do período eleitoral.
[1]O Ministro CARLOS AYRES BRITTO no ARESPE nº 26718, diz que o parlamentar não está impedido de falar mesmo no período eleitoral porque o “O parlamentar é, por definição, aquele que parla, que faz uso da fala, é quem se comunica, em suma, com a população e presta contas a ela de seus atos, de maneira permanente.”
A nossa postura proativa e constante como deputada alçou-nos naturalmente a uma posição de destaque no âmbito social e político, não podendo por isto sermos penalizados, inclusive porque compete aos órgãos de comunicação social dar conta à população dos assuntos e atividades de maior interesse social, como sucede com as práticas e atuações de seus representantes políticos.
A exposição de qualquer indivíduo público varia conforme esse interesse social e conforme a importância de suas atividades, não significando abuso de poder a ocorrência de divulgações e exposições compatíveis com essa atividade e com sua intensidade, a qual varia de candidato para candidato, de cidadão para cidadão.
É de ser destacado, para conhecimento da sociedade, que o próprio Ministério Público Eleitoral, a quem compete a fiscalização sobre a lisura do pleito, deu parecer contrário à condenação, manifestando-se pela improcedência da ação.
Também deve ser lembrado que outras decisões do mesmo Juiz Eleitoral que aplicaram penalidades de multa por suposta propaganda eleitoral antecipada, sob o mesmo enfoque do uso dos meios de comunicação, foram reformadas pelo Tribunal Regional Eleitoral.
Delegamos ao povo de Mossoró o julgamento sensato das nossas ações, sabendo ele distinguir plenamente qual foi o candidato que verdadeiramente “abusou” nas últimas eleições, modificando a intenção do eleitor com farta estrutura econômica e financeira e com falsas e ilusórias promessas, como a da construção e reforma do Nogueirão.
Acreditamos convictamente na modificação da sentença nas Cortes Superiores.
Ao povo de Mossoró, os nossos agradecimentos pela solidariedade e confiança. 
Larissa Rosado
Deputada Estadual

FAZENDO UM PEQUENO RESUMO DA SEÇÃO DE ONTEM DIA 21 DE MAIO





Mais uma seção presidida pelo vereador presidente Washington Sales nesse dia 21 de maio, na seção de ontem esteve presente no plenário da casa os componentes da quadrilha junina encanto do nordeste.

VEREADORA NEIDE (psd) – A parlamentar apesar de está em seu primeiro mandato se mostrou como uma verdadeira defensora da cultura do nosso município, Neide já tinha recebido em mãos dois ofícios da quadrilha junina onde o grupo pedia para a parlamentar tentar entrar em contato com os seus deputados estadual e federal ( José Dias e Fabio Farias), a vereadora disse que já tinha entrado em contado com as assessorias dos mesmos e que se deus quiser virá sim uma ajuda para que Umarizal seja representada por todo o estado através dos grupos juninos.
DO BLOG – quero desde-já parabenizar a parlamentar pelo o empenho que ela vem realizando em todo o nosso município.

VEREADOR ZÉ MOURA (psdb) – Mais uma vez o parlamentar voltou a falar do caos da saúde publica do nosso município, a saúde está precária, as ruas estão esburacadas, falta iluminação publica em vários bairros da cidade.

VEREADOR ARMANDO (psb) – o parlamentar  sempre com seus discursos bonitos e com palavras difíceis do povo entender disse que Umarizal está a mil maravilhas, que o prefeito mano está trabalhando muito e que tudo está bom, o parlamentar disse que prefeito já conseguiu recursos para pavimentar algumas ruas da cidade que o deputado Felipe maia e seu pai José Agripino já destinarão duas emendas onde virá a beneficiar a população do nosso município, nas palavras do vereador a cidade de Umarizal é uma cidade de primeiro e que tudo está certo. 

VEREADOR PRESIDENTE WASHIGTON SALES (psb) – O parlamentar foi bem cauteloso quanto as emendas citadas pelo vereador armando florentino, segundo Washington Sales ele só ira se manifestar sobre o mesmo depois que o dinheiro já estiver liberado.

VEREADOR NALDO DE BRANCAR (pps) – O vereador pediu ao presidente que envia-se oficio ao poder executivo para que o mesmo tomasse providencias sobre a situação que se encontra a Rua Joaquim de Alencar,  essa rua  está quase intransitável por questão de haver tantos buracos, e a secretaria de obras e urbanismo do nosso município parece não conhecer essa rua.