12 de nov de 2014

MAJOR SALES/RN: MEMBRO DA QUADRILHA QUE ASSALTOU OS CORREIOS FOI MORTO EM TROCA DE TIROS COM O GTO DE ALEXANDRIA/RN

Quarta, 12 de outubro de 2014

Plantão Policial!
Um dos vagabundos foi morto em uma nova troca de tiros com PM's, o confronto ocorreu há poucos minutos nas proximidades do Parque de Vaquejada Mangueiral, localizado na zona rural de Major Sales/RN, o corpo não foi identificado e está sendo encaminhado ao ITEP/RN.





Colunista nossoparanarn

DEPUTADOS DO ACORDÃO ESTÃO TREINANDO

Alguns deputados que falavam que o governador eleito, Robinson Faria não tinha capacidade para governar o RN, já esqueceram do que falaram e estão preparando para dar um salto ornamental para o governo…
Os arrependidos ‘henriquistas’ estão treinando para saltar, não vão esperar nem Robinson assumir o governo e começar a governar..
Coerência aqui no RN é uma palavra fora de moda..
BLOG O PRIMO

MARTINENSE ÂNGELA PAIVA FOI REELEITA REITORA DA UFERN




A eleição para escolha de Reitor e Vice-Reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) ,desta terça-feira (11)  escolheu o futuro reitor da instituição para A Chapa 2 – ‘Avanços e Desafios’, representada pela professora Ângela Paiva Cruz, que venceu o pleito com o total de 10.353 votos. A Chapa 1 – ‘Alma Mater’, representada pelo professor Carlos Chesman de Araújo Feitosa, recebeu 2.480 votos.

Eurico Miranda vence eleição tumultuada e volta ao Vasco com votação recorde

Eurico Miranda está de volta ao comando do Vasco. Após um processo eleitoral polêmico e uma votação conturbada nesta terça-feira, a chapa do polêmico dirigente venceu as eleições para o Conselho Deliberativo do clube de São Januário. O cartola havia deixado o Cruzmaltino em 2008, quando deu lugar ao presidente Roberto Dinamite, que se despede do cargo nos próximos dias.
Toda a polêmica que envolve o nome de Eurico Miranda proporcionou também um recorde na eleição cruzmaltina: 5.592 eleitores exerceram seu direito. O número superou os 5.553 votantes que reelegeram Antônio Soares Calçada, em 1985. O novo presidente comandará o clube até dezembro de 2017.

A apuração chegou ao fim às 3h27 desta quarta-feira. O grupo “Volta Vasco. Volta Eurico” teve 2.733 votos dos associados que compareceram ao ginásio vascaíno durante toda a terça-feira. Candidato da chapa “Sempre Vasco” e apoiado por Edmundo, Júlio Brant ficou em segundo lugar com 1.570 votos. Já Roberto Monteiro, da chapa “Identidade Vascaína”, amargou a terceira colocação com 1.155 votos. Sessenta votantes foram impugnados antes da votação. Outros 60 decidiram anular ou votar em branco.

No RN, meninas devem tomar segunda dose contra HPV para garantir proteção

 Quarta, 12 de novembro de 2014


O Jornal de Hoje informa que para garantir 100% de proteção contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), que provoca o câncer do colo do útero, as meninas de 11 a 13 anos precisam tomar todas as doses previstas na vacinação: a segunda, seis meses depois da primeira, e a terceira, de reforço, cinco anos depois.

Mais de 2,2 milhões de meninas já tomaram a segunda dose da vacina contra o HPV desde o início da nova fase da campanha, em 1º de setembro. O número representa 45% do público-alvo, formado por 4,9 milhões de meninas de 11 a 13 anos. No Rio Grande do Norte, já foram cerca de 25,1 mil adolescentes, 29,8% do público total.




Fonte: Marcos Dantas

Doleiro confirma elo da Lava Jato com o mensalão do PT

Quarta,12 de novembro de 2014 | Brasil

O doleiro Alberto Youssef, alvo da Operação Lava Jato, confirmou ontem à Justiça Federal o elo do mensalão do PT com o esquema de corrupção e propinas na Petrobrás. Ele disse que mantinha uma conta corrente conjunta com o ex-deputado José Janene (PP-PR) – morto em 2010 -, responsável pela indicação de Paulo Roberto Costa para a diretoria de Abastecimento da estatal petrolífera, em 2004.

Youssef declarou que, por orientação de Janene, repassava valores a “agentes públicos” e “agentes políticos” e usava para isso um segundo doleiro, Carlos Habib Chater, dono do Posto da Torres, em Brasília, para entregar o dinheiro. Ele disse que parte da quantia vinha do caixa de construtoras. O juiz Sérgio Moro, que conduz as ações da Lava Jato, perguntou a ele qual a origem do dinheiro. “Comissionamento de empreiteiras”, declarou Youssef. O juiz perguntou: “Decorrente de contratos com a administração pública, em geral propinas?” Youssef respondeu: “Sim senhor, Excelência.”




Fonte: Marcos Dantas

‘Caso Petrobras é o maior escândalo do TCU’, diz Nardes

Quarta-feira, 12 de novembro  2014 Brasil
Presidente do Tribunal de Contas da União, ministro Augusto Nardes afirma que os desvios descobertos até agora nos cofres da estatal alcançam R$ 3 bi


O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes, afirmou nesta terça-feira que as irregularidades encontradas até agora em obras da Petrobras somam 3 bilhões de reais. O valor inclui o prejuízo apurado na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, e em empreendimentos como o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e as refinarias Abreu e Lima; em Pernambuco; Duque de Caxias (Reduc), no Rio de Janeiro; e Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná.

Segundo Nardes, o caso Petrobras é “o maior escândalo da história do TCU” dados os vultosos valores envolvidos. Em meio à crise, o presidente da corte tenta destravar a fiscalização de obras da Petrobras, bloqueada por causa de 19 liminares concedidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Há duas semanas, Nardes se reuniu com o presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski, e pediu agilidade no julgamento desses casos, que discutem o cumprimento da Lei de Licitações pela petroleira. O ponto central da discussão é o Decreto 2.745, de 1998, que permite à Petrobras fazer contratações pela modalidade “convite”, sem obedecer aos critérios da Lei de Licitações. Em vários processos, o TCU multou a estatal por não seguir as normas previstas na legislação. A Petrobras recorreu ao Supremo, que suspendeu a aplicação das multas pelo tribunal de Contas.

Leia também: Planalto tenta emplacar aliado no TCU para relatar Pasadena

Segundo Nardes, Lewandowski se comprometeu a pautar a discussão sobre as liminares envolvendo a Petrobras em breve. Além da conversa com o presidente do STF, Nardes também já falou sobre o assunto com Gilmar Mendes, ministro do Supremo, que também manifestou intenção de julgar os processos.

As declarações de Nardes foram dadas em almoço com a imprensa no qual ele apresentou o projeto de governança pública da corte. No próximo dia 17 de novembro, o tribunal entregará a todos os governadores eleitos do país um livro com um “raio-x” de cada Estado nas áreas prioritárias da administração. No evento, batizado “Pacto pela governança: um retrato do Brasil”, será distribuído um livro com os pontos a serem observados para uma boa gestão pública.


(Com Estadão Conteúdo)

Marta Suplicy disse em público que o governo Dilma está nu

Demissão da ministra da Cultura mostra o PT fracionado

2015 será o pior ano do partido desde sua chegada ao poder

Petistas estão sem rumo para alinhar a sucessão de 2018


Por Fernando Rodrigues 

Desde a chegada de Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto, em 1º.jan.2003, nunca um ministro do PT saiu da cadeira chutando tantas portas como Marta Suplicy, que entregou sua carta de demissão nesta terça-feira (11.nov.2014).

No trecho mais explosivo de sua carta, Marta escreveu: “Todos nós, brasileiros, desejamos, neste momento, que a senhora [Dilma Rousseff] seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo e que, acima de tudo, esteja comprometida com uma nova agenda de estabilidade e crescimento para o nosso país”.

Como é senadora pelo PT de São Paulo, Marta terá pela frente mais 4 anos de mandato para azucrinar a vida do Palácio do Planalto.

Quem olha de fora e não acompanha política poderá dizer: “Qual é a importância política da saída da ministra da Cultura? Nenhuma”. É um erro pensar dessa forma e minimizar esse fato. Trata-se do sinal mais relevante e eloquente desta fase pós-eleitoral. A saída de Marta sintetiza a seguinte conjuntura:

1) PT fracionado: o partido da presidente da República tem várias alas insatisfeitas a respeito da forma como o governo vem sendo tocado. Marta representa uma dessas facções, de tamanho não desprezível: ela foi eleita senadora em 2010 com8.314.027 votos.

Marta raramente esteve à vontade para conversar sobre política com Dilma. É verdade que a agora ex-ministra da Cultura cometeu um erro tático ao defender em público, no primeiro semestre deste ano, a volta de Luiz Inácio Lula da Silva.

Só que Dilma venceu a eleição. O que teria custado ter uma atitude magnânima e chamar os petistas que viraram o nariz para ela durante a campanha? Ocorre que a presidente reeleita preferiu se isolar ainda mais após a vitória. Apesar do discurso protocolar de governar com e para todos, sua atitude exalou um recado diferente: “Os incomodados que se retirem”.

Quem governa com o fígado acaba tornando os problemas maiores do que já são. Dilma pode odiar Marta Suplicy. Faz parte. Mas a ministra demissionária pertence ao PT e agora será por muito tempo uma voz discordante no Senado –o Palácio do Planalto poderia ter evitado esse desfecho, mas deixou tudo correr solto.

Como consequência, em 2015, o PT começará seu pior ano (em termos de coesão interna) desde a chegada ao poder, há 12 anos;

2) 2018 em aberto: tudo o que um presidente da República não precisa é começar um novo mandato com a sua sucessão completamente em aberto. Hoje, no PT, não há o menor consenso a respeito de quem poderia ser o nome para disputar o Planalto em 2018. Pior do que isso. Começam a aparecer teses como a do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), que sugere uma frente de esquerda escolhendo um candidato presidencial não necessariamente petista.

Nesse ambiente, o partido gastará energia numa disputa interna fratricida em prejuízo do segundo mandato de Dilma Rousseff;

3) Base aliada desarranjada: o PT é o maior partido da Câmara a partir de 2015, mas terá apenas 69 deputados –só 3 a mais do que os 66 do PMDB. Um peemedebista, Eduardo Cunha (RJ), é hoje o candidato mais forte a presidir a Câmara, mesmo sendo um desafeto de Dilma Rousseff.

Em fevereiro de 2015, Dilma terá de enfrentar um cenário que combinará a) uma economia ainda anêmica (ou em recessão) e b) a chegada oficial ao Congresso de todas as acusações contra políticos aliados do governo no escândalo da Petrobras.

Como Dilma Rousseff poderia contornar todo esse cenário adverso? No curto prazo, terá de “obedecer” Marta Suplicy e nomear “uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo”. Só que o efeito psicológico inicial será diluído ao longo do tempo. Não haverá consequência prática a ser sentida pelos brasileiros, que continuarão a viver num clima de crescimento medíocre da economia (ou até de recessão).

No fundo, resta a Dilma Rousseff torcer para que o país retorne rapidamente a uma rota de crescimento mais acelerado –pois aí terá sua popularidade resgatada e o apoio político no Congresso então se materializa por decantação.

Ocorre que esse cenário mais tranquilo para Dilma só existe nas análises edulcoradas de alguns governistas.

A verdade é a que Marta Suplicy deixou explícita em sua carta: mostrou que o governo de Dilma Rousseff está nu neste momento.


Fonte: Blog de Fernando Rodrigues – UOL

Estado do RN terá antecipação de chuvas



Roberto Lucena
Repórter

A seca que castiga o interior do Estado deve dar uma trégua a partir do próximo mês. De acordo com previsões da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), a quadra chuvosa – que geralmente inicia no mês de março e segue até o mês de junho – pode ter início na segunda quinzena de dezembro. No entanto, as chuvas previstas ainda para este ano não serão suficientes para abastecer os reservatórios que estão em colapso. O prognóstico é baseado em observações das frentes frias e temperatura do Oceano Atlântico.


A informação é do chefe do setor de meteorologia da Emparn, Gilmar Bistrot. Segundo o especialista, o Atlântico Norte tem apresentado, nos últimos meses, condições favoráveis para formação de chuvas na região Nordeste. “Há uma anomalia no Oceano com águas mais frias. Isso é importante para que haja uma influência no vento e possa fazer com que a zona de convergência desça para o Nordeste”, contou. 

Ao mesmo tempo, a região Sudeste do país presencia a formação de frentes frias que favorecem o surgimento de chuvas. Essas frentes, já atuam também no Sul de alguns Estados do Nordeste, como Piauí, Maranhão e Bahia. Algumas chuvas já foram registradas nesses locais.

O somatório do resfriamento do Atlântico Norte – que desencadeia a formação de ventos e a descida da zona de convergência para o Nordeste – com as frentes frias oriundas do Sudeste resultarão, possivelmente, em chuvas no interior do Rio Grande do Norte. “Isso deve ocorrer na segunda quinzena de dezembro. As mudanças ocorrem devagar e podemos ter uma ocorrência prematura de chuvas especialmente no interior do Estado”, explicou Bistrot.

O meteorologista disse ainda que a previsão tem uma margem de erro e as chuvas não devem resolver o problema de colapso enfrentado na metade dos reservatórios do Estado. Atualmente, quatro municípios (Carnaúba dos Dantas, Rodolfo Fernandes, Tenente Ananias e Paraná) estão em situação de colapso no abastecimento de água fornecido pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) em decorrência da escassez de água nos mananciais. 

“Essas primeiras chuvas não vão resolver, a exemplo do que ocorreu em São Paulo, o problema dos reservatórios. As chuvas virão, mas não serão suficientes”, contou o meteorologista. Bistrot disse ainda que as chuvas devem ficar concentradas no interior do Estado. “As precipitações no Litoral só serão observadas em 2015”, pontuou.

El Nino 
Se por um lado alguns fenômenos vão favorecer à antecipação da quadra chuvosa no interior do Estado, as previsões apontam também que o El Nino – evento climático que pode ser definido como o aquecimento anormal das águas no Oceano Pacífico e enfraquecimento dos ventos alísios – deve interferir na continuidade das precipitações a partir do fim do mês de abril.

“De acordo com o quadro atual, teremos o fenômeno El Nino ocorrendo e impossibilitando mais precipitações em maio”, informou Gilmar Bistrot. Ou seja, a quadra chuvosa, pelo menos no interior do RN, deve iniciar mais cedo, mas não vai se prolongar até o mês de junho. 

Todas as previsões e prognósticos apontados pelo meteorologista da Emparn serão avaliados na próxima reunião com os meteorologistas do Nordeste. O encontro ainda não tem data e local definidos. Da reunião, sairá a previsão final para o inverno no semiárido nordestino. “Somente com outras informações dos meses de novembro e dezembro, poderemos definir um prognóstico mais detalhado”, disse Bistrot.





Tribuna do Norte.



Fonte: J.Belmont

ROBINSON FARIA JÁ CONTA COM O APOIO DE 13 DEPUTADOS ESTADUAIS,COM ESSE NÚMERO ELE ELEGE O NOME QUE ELE DESEJA PARA PRESIDIR A ASSEMBLEIA


Bem articulados o governador eleito do estado, Robinson Faria (PSD), e seu vice Fábio Dantas, já tem seis deputados estaduais eleitos pela sua coligação: José Dias (PSD), Galeno Torquato (PSD), Dison Lisboa (PSD), Fernando Mineiro (PT), Cristiane Dantas (PCdoB) e Carlos Augusto Maia (PTdoB). Com seis nomes da sua coligação eleitos no primeiro turno. Dois parlamentares da coligação adversária já passaram a apoiar o candidato Robinson Faria, desde o segundo turno das eleições. Foram eles:Gustavo Carvalho (PROS) e José Adécio (DEM), somando-se a um total de oito deputados estaduais na qualidade de candidato ao governo. Depois do processo de eleição, com o sucesso de Robinson nas urnas, o governador eleito já busca e se articula ao lado do vice governador Fábio Dantas, com vários deputados estaduais, o governador já visualiza que não encontrará problemas para formatar uma maioria absoluta para administrar com governabilidade. Para isso já costura apoios dos deputados: Albert Dickson (PROS), Manoel Cunha, o Sousa (PHS), Kelps Lima (SDD), Álvaro Dias (PMDB) e Jacó Jácome (PMN). Com esse cenário de apoios que já se desenha na Assembléia Legislativa, Robinson Faria chegará antes da sua posse com uma expressiva maioria dos deputados eleitos no pleito de 2014.

OS VIVAS DE HOJE VAI PARA O EX - PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE UMARIZAL "CHICO DE BRANCA". PARABÉNS AMIGO


Hoje é o dia dele .. "Francisco De Assis Filho" Chico de branca ou chico de batota como é popularmente conhecido...

Amigo eu não poderia deixar de lhe desejar todas as felicidades do mundo. Você é uma abençoada por Deus, saiu do fundo do poço para brilhar, por isso que você é mais de que especial.

Eu "Cleumy" eu tenho você com um verdadeiro amigo e amigo esse para todas as horas, se eu fosse aqui agradecer por tudo que você já fez por mim, não caberia nesse espaço.

Pois bem .... Eu só quero que você continue sendo essa pessoa alegre, descontraída é humilde que você é....

Felicidades amigo, muito e muitos anos de vida por que você sim merece..... Aproveite seu dia.. Parabéns....