28 de jun de 2013

E ESSES PROBLEMAS COM ESSE PROGRAMA DO LEITE QUE NÃO ACABA NUNCA !!!!!!



AS VEZES AS PESSOAS FALAM COISAS SEM SENTIDO, JÁ OUVI PESSOAS FALANDO QUE O VEREADOR ZÉ MOURA ESTÁ QUERENDO APARECER DE MAIS, ORA ESSA SE ELE ESTÁ ALI PRA DEFENDER OS PROBLEMAS DE INTERESSE DA POPULAÇÃO.
AS PESSOAS DEIXAM DE OLHAR PRA SI MESMO PRA DOS OUTROS .....

vamos todos neste sabado as 17:00 em busca de nossos direitos

CONFIRMADO! Amanhã, Sábado 29/06/13 às 17:00 hrs, concentração em frente às escolas estaduais 11 de Agosto e Zenon de Sousa, mais uma manifestação, em busca de melhorias para nossa cidade! Temos que nos unir e lutar pelos nossos direitos! Vamos fazer um movimento APARTIDÁRIO, no último aconteceram alguns deslizes, mas vamos melhorar nesse! Venha, traga sua reivindicação, e vamos lutar pelos nossos direitos! #UmarizalNãoTemBusãoMasTemIndignação!

Enigma: Muito depende da reputação, dê a própria vida para defendê-la.

Trecho do Livro 'As 48 Leis do Poder':

"Portanto, eu desejaria que o cortesão defendesse o seu valor inerente com habilidade e astúcia, e garantisse que, onde quer que chegue como estrangeiro, seja precedido por uma boa reputação, pois a fama que parece apoiar-se nas opiniões de muitos favorece uma certa fé inabalável no valor de um homem, o qual em seguida é facilmente reforçado nas mentes já predispostas e preparadas."

O pensamento acima foi defendido pelo diplomata italiano Baldassare Castiglione ao ensinar que a reputação de uma pessoa é a pedra de toque da conquista, da preservação do poder. Afinal, quem resiste aos encantos morais de uma pessoa com reputação ilibada?

Apenas com ela (Boa reputação) você pode intimidar e vencer; um deslize, entretanto, e você ficará vulnerável, e será atacado por todos os lados.

Então, o sábio diplomata aconselha aos príncipes (governantes): 

"Torne a sua reputação inexpugnável. Esteja sempre alerta aos ataques em potencial e frustre-os antes que aconteçam. Enquanto isso, aprenda a destruir seus inimigos minando as suas próprias reputações. Depois afaste-se e deixa a opinião pública acabar com eles."
Embora tais argumentos, se colocados em prática, possam produzir "frutos" excelentes para a manutenção do poder, tem Prefeito de cidade pequena no Alto Oeste que pensa e age diferente, insistindo em não querer aprender esta lição básica.

Ao invés de aproveitar todo o seu potencial, favorecido até pela pouca idade, desperdiça as oportunidades que a vida oferece de alcançar um objetivo muito maior: A consagração política definitiva.

Como dizem: "Quem nasce para ser lagartixa, nunca se tornará um jacaré."

Lamentável...

COMENTÁRIO DE UM MORADOR INDIGNADO NO BAIRRO COHAB

 
FOTO: RANIELE GOMES


luis o jeito vai ser colocar vc nos buracos aqui da cohab pra jente puder andar porque so tem uma rua pra andar quem nao quisser ir pela de ronaldo tem andar a pe.


Minha opinião - as ruas de umarizal estão uma vergonha, onde tem buracos colocam um desperdício de pedras e deixam lá ai vira uma verdadeira porcaria, mas o luiz não está nem ai por que todo mês ganha mais de 1500 reais.

CNJ aposenta desembargadores suspeitos de desvio em precatórios

Mariana Oliveiira Do G1, em Brasília
124 comentários
O Conselho Nacional de Justiça decidiu nesta quinta-feira (27), por unanimidade, aposentar compulsoriamente dois desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ-RN) suspeitos de desviar R$ 18 millhões em precatórios.
Precatórios são títulos emitidos pelo poder público para pagar dívidas reconhecidas pela Justiça. O Judiciário é quem faz os pagamentos independentemente de que órgão público é o devedor.
O plenário do CNJ entendeu que os ex-presidentes do TJ Osvaldo Soares da Cruz e Rafael Godeiro Sobrinho tiveram participação em esquema que desviou verba pública.
A defesa dos dois agumentava que as assinaturas nos documentos que liberavam pagamento de precatórios irregularmente não eram deles e que, em alguns casos, assinaram sem conhecimento do que se tratava.
O CNJ entendeu, no entanto, que mesmo que eles não tenham atuado diretamente no esquema, descumpriram a lei porque negligenciaram o acompanhamento dos precatórios.
A aposentadoria compulsória é a pena máxima que o CNJ pode aplicar na esfera administrativa. O magistrado deixa o cargo, mas continua recebendo o salário. Ambos são alvos de inquérito criminal no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O processo pode resultar em demissão e, dessa forma, eles perderiam o direito aos vencimentos.
Relembre o caso
O esquema foi descoberto quando o Ministério Público e a Polícia Federal deflagraram, na Divisão de Precatórios do tribunal potiguar, a
Operação Judas.

De acordo com a investigação havia multiplicação de pagamentos de precatórios; fabricação de processos administrativos e a criação de contas fraudulentas para crédito e saque de valores referentes a precatórios; e o recebimento de valores por pessoas estranhas aos processos.

Senado Federal aprova Projeto de Lei que objetiva colocar políticos corruptos na cadeia!

A sensação de impunidade que, na minha opinião, servia como um grande estímulo para que os políticos corruptos metessem a mão nos recursos públicos deverá extinguir-se completamente, isto é, caso o Projeto de Lei aprovado, nesta quarta-feira (26), no Senado Federal (que pretende qualificar crimes de corrupção como hediondos) seja também aprovado na Câmara Federal e, posteriormente, sancionado pela Presidente, Dilma Rousseff (PT).

Ótima notícia para a população brasileira que, diga-se de passagem, está cansada de sustentar, através do pagamento de impostos, os chamados "Ladrões Engravatados".

Péssima notícia para aqueles famosos políticos espertalhões acostumados com a traquinagem em verbas públicas, mas que nunca foram alcançados pelo Poder Judiciário em virtude da nossa legislação bastante anuente.

Embora ainda esteja meio desconfiado em relação à aplicabilidade dessa futura lei, faço votos para que os nossos gloriosos parlamentares atendam ao clamor das ruas que brada por justiça.

Jesus tome de conta!
 
 
FONTE: http://martinspoliticaft.blogspot.com.br/

Prefeitura de Juazeiro do Norte desiste de reduzir salário de docentes



O prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, voltou atras e não vai mais reduzir a gratificação dos professores municipais. A decisão foi tomada após uma reunião entre representantes municipais com representações do Ministério Público Estadual (MP-CE) e do sindicato dos educadores, as ainda há pontos de negociação em aberto.
A redução de até 40% nas gratificações, prevista em projeto de lei do executivo, foi aprovada no último dia 7 pela Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito, mas gerou descontentamento dos professores que decidiram, em assembleia geral, entrar em greve por tempo indeterminado no dia 12.
Com o recuo do prefeito de Juazeiro do Norte, além da manutenção da gratificação, outras reivindicações dos professores devem ser inseridas conforme o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR).
A proposta debatida durante a reunião será apresentada na noite de quinta-feira (27) em assembleia geral com os professores. Com as definições feitas, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) será encaminhado para novo encontro com o MP-CE na sexta-feira (28). Até lá, a greve está mantida.
“Na reunião de terça-feira (25), chegamos a uma redação de consenso entre município e professores. Estou muito otimista porque houve avanço nas propostas”, destacou a promotora pública que participou da Reunião, Alessandra Magda.
Anuênio
Ainda não há consenso no que se refere ao percentual do anuênio dos professores. A lei aprovada no dia 7 também reduz o nível de aumento salarial por tempo de carreira. Antes da aprovação, cada professor recebia automaticamente um aumento de 5% no salário a cada três anos no serviço público, um bônus por tempo de carreira que os educadores querem manter. Mas, com a mudança, o aumento a cada três anos passa para 3% e a prefeitura de Juazeiro do Norte não quer abrir mão desta medida.
Protestos
O projeto de lei enviado pela prefeitura à Câmara dos Vereadores provocou indignação dos professores que protestaram contra a provação da matéria. Em poucos dias, a população se uniu aos professores, várias manifestações foram realizadas nas ruas de Juazeiro do Norte. Em 18 de junho, manifestantes o prefeito Raimundão.

Fonte: G1

Religiões em busca de poder político: Aprovada PEC 99 muito pior que a 37

O Projeto de Emenda à Constituição (PEC) 99/2011 que prevê ainclusão de entidades religiosas de âmbito nacional na lista de instituições que podem propor ação direta de inconstitucionalidade ou ação declaratória de constitucionalidade ao Supremo Tribunal Federal (STF) foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.
Em votação realizada nesta quarta-feira, 27 de junho, os parlamentares que entidades como o Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, a Convenção Batista Nacional e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), podem impetrar ações diretamente no STF a respeito de temas que estejam sendo discutidos na sociedade.
A PEC 99/2011 é de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), que é delegado e, portanto, tem formação acadêmica em Direito. Campos também é o autor do projeto 234/2011, apelidado de “cura gay”, e que deverá ser votado na próxima semana no plenário da Câmara.
Agora que foi aprovada na CCJ, a PEC 99/2011 deverá ser analisada por uma comissão especial antes de ser votada no plenário, em dois turnos.
A prerrogativa para essas ações, atualmente, é restrita ao presidente da República; à mesa do Senado Federal e da Câmara dos Deputados; as mesas das Assembleias Legislativas ou da Câmara Legislativa do Distrito Federal; governadores de Estado ou do Distrito Federal; o procurador-geral da República; o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); partidos políticos com representação no Congresso Nacional; e confederações sindicais ou entidades de classe de âmbito nacional, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.
O deputado João Campos afirmou que considera a PEC uma “ampliação da cidadania e do acesso à Justiça”, pois aumenta a representatividade legal de entidades que abrigam milhões de brasileiros.
“Alguns temas dizem respeito diretamente às entidades religiosas. A questão da imunidade tributária, por exemplo, assim como a liberdade religiosa e o ensino religioso facultativo, entre outros. Se tivermos em algum momento alguma lei que fere um desses princípios não teríamos como questionar isso no Supremo. Com a proposta, estamos corrigindo uma grave omissão em que o constituinte incorreu ao deixar essa lacuna”, argumentou o parlamentar, que é evangélico.

Fonte: GNotícias