3 de abr de 2013

“Herança de poder” pressiona início de Governo Mano

foto:google




Sucessor do prefeito rogerio Fonseca(psb) Mano tem uma “herança de poder” em mãos. Só que não pode externar publicamente isso.
Resmunga para poucos interlocutores.
Como foi apoiado por Rogerio, fez parte de sua base de apoio e é do mesmo sistema político, tem que engolir tudo a seco. Paga o ônus.
Cortes em vantagens salariais de servidores, retração em custo da máquina pública (como limitação de combustível para veículos automotivos), contratação de cargos comissionados abaixo do que é cobrado por correligionários e dívidas  deixadas pelo antecessor revelam pressão do início da gestão de Mano.
O “buraco” é impossível de ser medido a distância, de fora para dentro e sem dados confiáveis que só mesmo o governo possui. Politicamente, a prefeito sabe que não é prudente olhar pelo “retrovisor”, culpando o que passou para explicar e justificar o presente.
Umarizal (previdência própria da municipalidade), no final da administração passada.
Muitos servidores comissionados e outros que atuavam em empregos terceirizados, durante o Governo de Rogerio Fonseca, continuam aguardando o novo emprego. Alguns passam situação aflitiva. Centenas deles vão continuar desempregados, pois Mano Onofre não quer perder controle das contas.

Mano tenta administrar calado essa relação com quem o apoiou. É provável que leve vários meses para botar os números em dia.
Mesmo assim, é impossível que consiga o milagre de deixar todos os insatisfeitos felizes.
Tem que suportar calado. Porém não significa que tenha que se submeter a todas as pressões e eventuais chantagens de aliados.
É, enfim, uma relação que deixará sequelas – algo comum no poder.
Perto de completar 100 dias de gestão, Mano prioriza a arrumação da “casa”. Assim, não pode e não deve fazer certas concessões, que podem se transformar em permissividade.


SAIBA QUANTO ENTROU NOS COFRES DA PREFEITURA DE UMARIZAL NO MÊS DE MARÇO


fonte: http://www3.tesouro.gov.br/estados_municipios/municipios_novosite.asp

REPASSES REFERENTES AO (FPM) E (FUNDEB)

Umarizal - RN
março/2013


Decêndio Total
FPM 240.637,00 37.080,67 167.806,13 445.523,80
ITR 0,00 0,00 8,05 8,05
IOF 0,00 0,00 0,00 0,00
CIDE 0,00 0,00 0,00 0,00
FEX 0,00 0,00 0,00 0,00
ICMS LC 87/96 0,00 0,00 0,00 0,00
ICMS LC 87/96-1579 0,00 0,00 0,00 0,00
FUNDEF 0,00 0,00 0,00 0,00
FUNDEB 63.164,45 70.176,01 50.343,14 183.683,60
Total 303.801,45 107.256,68 218.157,32 629.215,45

Caiçara do Rio do Vento e Serra do Mel terão eleições suplementares no próximo domingo (07).


Em Mossoró, a Justiça Eleitoral cassou a prefeita Cláudia Regina (DEM) e determinou a realização de uma eleição suplementar no município, porém, o processo de cassação ainda tramita com recursos e não há previsão se um novo pleito será mesmo realizado. Situação bem diferente, no entanto, vive os municípios de Caiçara do Rio do Vento e Serra do Mel. Nessas cidades, a eleição já foi confirmada para o próximo domingo (7), com novos candidatos que, até, já realizaram campanha eleitoral.

Em Caiçara do Rio do Vento, cidade localizada a 95 quilômetros de Natal, o TSE decidiu, em dezembro do ano passado, manter indeferido o registro de candidatura de Felipe Muller ao cargo de prefeito de Caiçara do Rio do Vento, que obteve 1,6 mil votos nas eleições de outubro, ou seja, a 52% de todos os votos. Assim, mais de 50% dos votos terminaram sendo anulados, obrigando a realização de um novo pleito.

Agora, duas coligações disputam a prefeitura. A primeira é encabeçada pela candidata Conceição de Maria, do DEM, conhecida como Ceiça, filha do ex-prefeito Etevaldo Lisboa. Do outro lado, o PMDB lançou a candidatura do ex-prefeito Francisco Edson, o Etinho.

Em Serra do Mel, a 320 quilômetros de Natal, outras duas coligações se inscreveram para concorrer as eleições, mas uma delas também encabeçada pelo PMDB: Fábio Bezerra de Oliveira (prefeito) e Erivaneide Zacarias da Costa Sobral (vice) compõem a chapa. A segunda coligação, formada pelos partidos PT, PTB e PCdoB, concorre com as candidatas Francisca Rodrigues Costa, para o cargo de prefeito, e Maria da Conceição Pinheiro Melo.

É importante lembrar que, no caso de Serra do Mel, o prefeito eleito foi Manoel Cândido, do PMDB, que venceu a eleição com uma diferença de 123 votos, mas não teve o registro de candidatura deferido pela Justiça Eleitoral. Ele foi punido por não ter prestado contas de sua campanha a deputado estadual em 2010. A segunda colocada, Irmã Lúcia, do PMDB, não foi diplomada por que a sua votação somada aos brancos e nulos não alcançou os 50% do eleitorado.

Informações do Portal No Ar

Prefeito Mano firma acordo com servidores e paga atrasado de dezembro a partir desse mês; Presidente da Fetam-RN elogia gestão.


O prefeito Mano Onofre pagará o salário atrasado dos servidores do município referente ao mês de dezembro de 2012 em nove parcelas, sendo a primeira depositada ainda este mês. O acordo para realizar o pagamento foi firmado em reunião na tarde dessa terça-feira, 02, no Centro Administrativo, entre o chefe do executivo municipal, a secretária municipal de educação, Filomena Lopes e uma comissão de servidores formada principalmente por professores do município.



Mano apresentou aos servidores três propostas de pagamento. A classe optou pelo parcelamento em nove vezes sendo a primeira ainda para abril, como sugerida na reunião. O prefeito avaliou o encontro como positivo e destacou que o acordo ficou bom para as partes. “Sentamos todo mundo e de comum acordo fechamos essa negociação. Mostrei nossas propostas, que o município poderia arcar, avaliamos e ficamos com uma proposta que tanto ficou bom pra eles, como também para o município que irá liquidar esse débito”, disse.
O professor e presidente da Federação dos Trabalhadores da Administração Pública do RN - Fetam-Rn, Assis Filho que também participou das negociações elogiou a gestão municipal “pela forma que ele vem conduzindo todos esses processos. Nós do movimento sindical acreditamos que as questões têm que ser resolvidas assim, através do diálogo. Sentando e buscando soluções. Entendemos que foi uma reunião extremamente positiva”, destacou.

Aos professores, maioria entre os servidores presentes na reunião, Mano prometeu uma atenção especial ao longo da sua administração. “Eu admiro a educação, pois sei que a educação é o berço de tudo na carreira profissional do ser humano. Ela ensina ao médico, juiz, promotor, tudo sai das mãos do professor e porque essa classe não merece um olhar especial? É esse olhar que quero dá na minha gestão”, completou.

Assessoria de Comunicação e Imprensa da Prefeitura de Umarizal