27 de set de 2017

UMARIZAL - Administração da Prefeita "Elijane Paiva" vai de mau a pior.!




Já estamos no dia 28 de setembro , os funcionários do município de Umarizal ainda não receberam nem o pagamento referente ao mês de agosto.

Eu sou um pequeno comerciante, mas já sofro nesse quesito, como posso receber dos meus clientes que trabalham na PMU , se a atual gestão é irresponsável ....e caminha em semelhança a gestão feita pelo atual secretário chefe da casa civil quando era prefeito, onde até hoje funcionários esperam pra receber pelos 07 meses trabalhados e não recebidos...

E o pior de tudo , vão demitir mais de 100 funcionários, sem nem se quer pagarem aos mesmos...

Tudo isso é um absurdo...

Acorda Prefeita ... venha pra Umarizal e administre de fato o cargo a que lhe foi confiado pela maioria, inclusive por mim.

Término minhas palavras , pedindo aos nobres vereadores e vereadoras de Umarizal, fiscalizem , cobrem e façam acontecer, querem um motivo mais real de fiscalizar o poder público, do que esse , da falta de pagamento do funcionalismo......

CMO aprova emendas no valor de R$ 14,7 milhões para cada parlamentar

A Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) aprovou nesta terça-feira (26) o relatório do Comitê de Admissibilidade de Emendas com diretrizes e orientações para análise da admissibilidade de emendas à proposta orçamentária. O texto estabelece que cada parlamentar terá direito a R$ 14,7 milhões para serem usados em até 25 emendas individuais. O valor é referente a 1,2% da receita corrente líquida arrecadada em 2016, corrigida pela inflação (Índice de Preços ao Consumidor Ampliado – IPCA) de julho de 2016 a julho de 2017, de acordo com definição da Emenda Constitucional 95, do Teto de Gastos. Cada parlamentar deve destinar ao menos a metade do valor de suas emendas para ações e serviços públicos de saúde. Para as emendas obrigatórias de bancada estadual serão destinados até R$ 162,5 milhões. Esse valor é estimado e será definido pelo relatório preliminar da proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2018 (PLN 20/2017). Isso porque parte desses recursos (total de R$ 4,38 bilhões) poderiam ir para financiar as eleições de 2018, como ficou previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano que vem (Lei 13.473/2017).

Família da Sílvio Santos prefere Fábio longe da política


Comenta-se que… Se depender da família do empresário de televisão SÍLVIO SANTOS e sogro do deputado federal Fábio Faria ele não será mais candidato à reeleição. Preferem vê-lo perto da esposa Patricia Abravanel e do filho. Mesmo que seja na platéia.