25 de jan de 2016

vejam só essa denuncia que chegou até este blog ..... Se o prefeito Marcos discordar e quiser se manifestar o blog estará a disposição.

Notinha fresquinha para a oposição: o prefeito Marcos contratou Júnior de Novinho para trabalhar no lugar de Carlin de Washington. Salario: 1.800,00 reais. O mesmo Júnior do segundo tempo. Isso não é divulgado! !!!! Cadê os blogueiros babões? ?? Cadê a assessoria de imprensa? ???? Porque não divulgar pra o povo saber?????????? Já tem dinheiro na prefeitura?????? Pois paguem o que estão devendo ao povo!!!!!! As contas do prefeito velhaco afastado estão em aberto. Só quem se dar bem é gente do tipo de Júnior que um dia desse dizia em todo canto que votava em Elijane. Mas encontrou um comprador mais perto e correu. Quanto ao prefeito esse precisa prestar conta ao povo.


Juiz negou pedido de Lula para processar o Globo

Lula processou O Globo quando o jornal publicou uma reportagem sobre seu triplex.
A reportagem mostrava que 3,7 milhões reais de Alberto Youssef foram repassados, por meio de uma empresa, à OAS, no mesmo período em que o triplex era reformado.
O juiz Mauro Nicolau Junior negou o pedido de Lula contra O Globo, dizendo:
“A conduta da assessoria de imprensa do autor se revela contraditória, ora afirmando ser o imóvel de propriedade do autor e de sua família, ora negando”.
E também:

Assalto: Homem encontra R$ 500 mil no quintal de casa e entrega à polícia


dim
Um morador da Zona Norte de Natal encontrou neste domingo (24) R$ 500 mil dentro de um balde escondido no quintal de casa. Quatro revólveres estavam junto ao dinheiro. O homem fez a denúncia na Delegacia de Plantão Zona Norte, que apreendeu a quantia e as armas.
De acordo com a Polícia Civil, o homem encontrou o material e fez uma denúncia na delegacia. A polícia identificou que o dinheiro foi roubado de uma agência da Caixa Econômica Federal, na avenida João Medeiros Filho, no dia 11 de janeiro.
O delegado Ernani Leite encaminhou o dinheiro e armas para a Polícia Federal, que investiga o caso.

Por Marcelo Abdon