9 de set de 2013

TCE aprova contas e impõe devolução de recursos que somam mais de R$ 256 mil a ex-gestores

A Segunda Câmara de Contas do TCE, reunida na manhã desta terça-feira (03), votou pela devolução de recursos por ex-prefeitos de Riacho de Santana, Nísia Floresta e Jaçanã, municípios do Rio Grande do Norte. O ex-prefeito de Jacanã, José Farias da Costa, deverá ressarcir aos cofres públicos o valor de R$ 185.743,53, além de multas. O ex-gestor deixou de prestar contas dos recursos gastos,balancete de maio de 2000, mesmo sendo intimado a fazê-lo.
O conselheiro Poti Junior, relator da matéria, acatou parecer do Ministério Público de Contas, da lavra do procurador Othon Moreno de Medeiros Alves, e votou pelo encaminhamento dos autos (processo nº 3551/2001-TC), ao Ministério Público Estadual para apuração de responsabilidades.
Nísia Floresta
O conselheiro Tarcísio Costa foi relator do processo em que o ex-prefeito de Nísia Floresta, João Lourenço Neto, ficou obrigado a devolver aos cofres municipais a importância de R$ 61.798,64, pela realização de despesas com combustível e material de expediente sem o devido processo licitatório. Também foi imposto o pagamento de multa no valor de R$ 2.000,00. “Com o trânsito em julgado, promova-se a execução nos termos da legislação de regência”, determina o relator.
Riacho de Santana
O ex-prefeito de Riacho de Santana, Raimundo Nonato dos Santos,deverá devolver recursos no valor de R$ 8.651,90. O relator do processo nº 6211/2006-TC, conselheiro Tarcísio Costa, entendeu que não houve comprovação da destinação especifica dos recursos públicos na compra de combustível, carteiras escolares e distribuição gratuita de óculos.
Contas aprovadas
A Segunda Câmara ainda aprovou as contas de São Paulo do Potengi, referente ao ano de 2011. Aprovou com ressalvas as contas dos municípios de: Bom Jesus, Riacho de Santana, Messias Targino, Venha Ver e São Miguel do Gostoso, todas referentes ao exercício de 2011. As contas apresentaram falhas formais. As contas do ex-prefeito de Bento Fernandes, Ivanildo Fernandes de Oliveira, referentes ao ano de 2009, teve parecer prévio considerando desfavorável pela Câmara de Contas do TCE.

Maior hospital público do RN ganha sistema de monitoramento 24h

Serão instaladas 90 câmeras no total; 17 já estão funcionando.
Sistema pretende garantir segurança de servidores e pacientes.

 

 

O maior hospital público do Rio Grande do Norte passa a contar com sistema de monitoramento 24h. Já foram instaladas 17 das 90 câmeras que a partir de agora farão o monitoramento 24h das instalações do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, localizado na zona Leste de Natal. As 60 primeiras a serem postas em funcionamento, foram adquiridas com recursos doados pelo Ministério do Trabalho (MT) e, posteriormente, outras 30 serão instaladas pelo Programa SOS Emergência.
As câmeras contemplarão, preliminarmente, os principais pontos de acesso do hospital como escadas, elevadores e corredores. Outros setores, porém, como farmácia, almoxarifado e nutrição também serão contemplados. Desde a primeira câmera instalada, todas as imagens captadas vêm sendo gravadas em um disco rígido (HD) de dois terabytes (TB) e podem ser acessadas a qualquer momento.
Os atuais equipamentos estão divididos em duas categorias de alcance visual: 20 e 30 metros. A primeira, para áreas menores como hall e acessos à área administrativa. Já a segunda categoria está sendo destinada para corredores e áreas de maior extensão.

A diretora do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro, diz que “a instalação dessas câmeras faz parte da política do hospital e da Secretaria de Estado da Saúde Pública de investir na segurança de nossos pacientes, acompanhantes e servidores. Queremos garantir um ambiente mais tranquilo tanto para a circulação das pessoas que fazem uso deste hospital, quanto para o trabalho diário de nossos funcionários”.

 

 PORTAL G1/RN