24 de mai de 2016

"QUEM SE OMITE, PERMITE" CONSELHEIRO TUTELAR CHAMA ATENÇÃO PRA IMPORTÂNCIA DA DENUNCIA


Denunciar é preciso. Foi o que reforçou o conselheiro tutelar Bruno Henrique durante a Blitz Educativa promovida pela Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), na manhã desta segunda-feira (23), em frente à prefeitura de Umarizal. A ação teve como objetivo conscientizar motoristas e motociclistas sobre o combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, reforçando o Disque 100, ferramenta de denúncias que a população pode utilizar para informar às autoridades competentes sobre algum caso de violação de direitos que esteja acontecendo na comunidade.
“É uma campanha de combate ao abuso e a exploração sexual que é uma temática muito forte e que infelizmente acontece e nós, enquanto órgão de defesa estamos aí para garantir que esses serviços realmente sejam cumpridos e pra isso precisamos de todos os nossos parceiros. CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, delegacia de Polícia”, destacou Bruno.
O conselheiro também desatacou que além do Disque 100, o cidadão pode também fazer a denúncia presencialmente indo a um dos órgãos municipais que darão o andamento correto para cada caso.
“Pontos de denúncia, muito simples. Procure o Conselho Tutelar, procure uma Delegacia de Polícia ou se não quiser se identificar, liga para o Disque 100 que cai nas relações humanas em Brasília, de lá vem para o Ministério Público na forma de e-mail e esse e-mail chega até o Conselho. Ou seja, chega ao conhecimento dos órgãos competentes. Aí nós vamos fazer visitas e os primeiros procedimentos”, explica.
Bruno também chama a atenção para os casos de omissão, quando alguém tem conhecimento de um abuso ou outra violação de diretos das crianças e adolescentes e não faz a denúncia. "Infelizmente é uma realidade que acontece e é muito triste, mas isso não significa que nós enquanto população não possamos fazer alguma coisa. Se você souber de alguma coisa desse tipo denuncie não custa nada, então não se omita, porque quem se omite, permite. Disque 100”.
Do O Umarizalense - A Notícia em Boas Mãos

Depois de jucá, Henrique Alves pode ser o próximo alvo


henriqueO afastamento do ministro do Planejamento, Romero Jucá (PMDB-RR), fragiliza a situação de outro ministro do partido que também é investigado na Lava Jato: o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).
Na avaliação feita por peemedebistas, Alves é o próximo ministro alvo de uma exposição que pode terminar com sua demissão do governo do presidente interino Michel Temer.
No início de maio deste ano, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a inclusão do nome de Henrique Alves no maior inquérito da Lava Jato por evidências em trocas de mensagens com executivas da OAS.
E de n’O Globo:

no globo

Roubar é um vício nesse país. Vôte!

Operação Vício.
Camila Bomfim, da TV Globo, informa que “três grupos de empresas são investigados por terem se utilizado de operadores e de contratos fictícios de prestação de serviços para repassar, notadamente, à Diretoria de Serviços e Engenharia e Diretoria de Abastecimento da Petrobras”.

A primeira diretoria repassava propina para o PT e a segunda para PT e PP.

Facebook anuncia mudanças para evitar viés político


size_810_16_9_logo-facebookO Facebook anunciou que fará mudanças para garantir a objetividade política das publicações em destaque, embora a empresa garanta que uma investigação interna revelou não haver qualquer viés de seleção.  Além dos resultados do estudo, a empresa anunciou “várias mudanças” no funcionamento de suas equipes de revisão.



O pessoal será submetido a mais controles e a mais supervisão para “minimizar o risco” de viés, nos casos em que uma avaliação humana é necessária.

Enem 2016 tem 9,2 milhões de inscritos; boleto vence dia 25

O Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ) 2016 teve 9.276.328 de participantes inscritos. O prazo se encerrou na sexta-feira (20). Agora, quem se inscreveu tem até quarta-feira (25) para pagar o boleto com a taxa de R$ 68 e ter sua participação confirmada.
Na história do exame, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número alcançado neste ano é o segundo maior, ficando atrás apenas de 2014, quando 9,4 milhões se inscreveram.
Em 2015 foram 8,4 milhões de inscritos, dos quais 7,7 milhões confirmaram as inscrições (com o pagamento do boleto ou obtenção da isenção da taxa). Ao fim daquele ano, 5,7 milhões fizeram as provas do exame.