30 de abr de 2016

Zenon de Souza está sem professor de História desde o início do ano letivo; Na Anália, 5 disciplinas estão sem docentes


A falta de professores que afeta a Escola Estadual 11 de Agosto também está prejudicando a Escola Zenon de Souza. Segundo o diretor, Francisco Geraldo desde o início do ano não há professor de história e somente a pouco tempo foi que as disciplinas de Geografia, Língua Português e Inglês receberam educadores.

"Não vou dizer que foi um privilégio, mas nos recebemos professor de Geografia, de Língua Portuguesa, Inglês e agora essa semana recebemos um professor de Antônio Martins,  de Ensino Religioso. Ainda temos essa carência que a gente aguarda que nos próximos dias seja resolvido, pois já estamos finalizando o primeiro bimestre realmente sem esse professor de história", informou Francisco Geraldo ao Umarizalense.

Realidade também enfrentada pela Escola Estadual Professora Anália Costa. Segundo informou o diretor Francisco Antônio, ao Umarizalense, no colégio, faltam professores de História, Geografia, Artes, religião e Educação Física, "além de polivalente para as series iniciais", contou.

Anália Costa é hoje referência no estado, pois é a única que oferece a modalidade de ensino EJA - Educação de Jovens e Adultos. O diretor ressalta que a escola possui uma estrutura de alta qualidade "no entanto essa deficiência têm causado transtornos e preocupações por parte da equipe gestora, alunos, pais e comunidade".

Sem resposta

Mesmo diante das reivindicações de professores, alunos, pais e imprensa as principais escolas estaduais do município continuam sem uma resposta por parte da DIREC ou do Governo do Estado, através da Secretaria de Educação. Além da falta de aulas, os alunos correm o risco de terminar o ano devendo matérias, prejuízo inaceitável diante da quantidade de professores que o estado tem a disposição depois das realização dos últimos concursos públicos.

Do O Umarizalense

Parceiros da Informação

Pré-candidatos de Umarizal dialogam com população para saber aceitação; Jatão e Erico divulgam visitas nas redes sociais


O pré-candidato Jatão (DEM) e o vereador e também pré-candidato, Érico Onofre (PMDB), já iniciaram o trabalho de visitas às famílias umarizalenses em busca de apoio popular que sustente seus projetos políticos almejando êxito nas eleições municipais de outubro.

Jatão é pré-candidato a vereador pelo Democratas, partido liderado no estado pelo Deputado Estadual, Getúlio Rêgo. Já Érico Onofre é pré-candidato pelo PMDB. Sobre qual cargo irá disputar, o vereador ainda não decidiu e disse que o grupo e as pesquisas populares definirão seu caminho político.

Para Jatão as visitas às comunidades e aos bairros e a diálogo aberto com a população contribuem com a democracia que um pleito eleitoral requer. "Tenho visitado algumas famílias em Umarizal para expor minha pré-candidatura e saber das  opiniões. Acho que o bom político deve ser escolhido para uma cidade por suas ações e atitudes ao longo de sua vida e não por propostas futuras incertas que o passado não abona. Digo ainda que é fundamental essas visitas para que eu possa saber se meu nome é digno de uma pré-candidatura", explica Jatão.

Nesta semana, o vereador Érico Onofre esteve visitando o bairro Santa Luzia. Através das redes sociais o vereador relatou o encontro que teve com Erico Azevedo, presidente do grupo cultural Coração Junino e também pré-candidato a vereador.

"Essa semana estive com meu xará Érico Azevedo ou como popularmente é conhecido, Érico das quadrilhas juninas", disse através do seu perfil no Facebook.  "Ouvindo, conversando e construindo entendimentos", complementou.

Na semana passada o peemedebista esteve na zona rural. "Juntamente com amigos, visitamos também uma importante liderança dos sítios Várzea do Barro, Umari e Rodeador, a nossa companheira de lutas Diassis enfermeira", relatou nas redes sociais.

Para Jatão a conversa popular é importante e permite que o cidadão se familiarize com os pré-candidatos, evitando assim votar em políticos nada tem a oferecer. "O povo está cansado do político e da politicagem e principalmente de falsas promessas. Por isso busco falar de política com cautela e seriedade. Digo isso, porque acredito que ainda vamos mudar esse conceito e isso só pode ser mudado pelo voto consciente do cidadão sem se deixar levar pelo voto encabrestado ou de currais eleitorais", afirmou o pré-candidato.

Do O Umarizalense

Parceiros da Informação