28 de mar de 2015

Governo do estado renova decreto de calamidade pela estiagem em 153 municípios


O Diário Oficial do Estado, edição de hoje (28), publicou a renovação do decreto de calamidade pública em 153 municípios potiguares. “Considerando que em 2012, primeiro ano do atual período de secas, o Rio Grande do Norte teve a quase totalidade de seus municípios em Situação de Calamidade, em razão da escassez hídrica, decorrente das baixas precipitações pluviométricas, também marcadas pela irregularidade, o que se repetiu no biênio de 2013/2014”, diz o documento.

Nova pesquisa: Dilma mais impopular ainda


imageJá está circulando na CNI a pesquisa encomendada ao Ibope para medir o pulso do país – e mais especificamente a popularidade do governo, anuncia Lauro Jardim, na sua coluna da Veja Online:
‘A pesquisa deve ser divulgada a qualquer momento entre hoje e segunda-feira.
Antes, claro, Robson Andrade, o presidente da CNI, vai cumprir o ritual de comunicar antecipadamente o resultado ao Palácio do Planalto.’



A tendência é que os números sejam piores para o governo do que os registrados pelo Datafolha na semana passada.

Juíza manda fechar abatedouro de Pau dos Ferros. E agora prefeito?



A juíza de Direito Ana Orgette de Souza Fernandes Vieira deferiu liminar em Ação Civil Pública interposta pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e determinou que o Município de Pau dos Ferros interrompa o funcionamento de seu Abatedouro Público. A decisão levou em consideração as condições higiênico-sanitárias e estruturais do estabelecimento.

Governo Federal não pagou helicóptero de Dilma

A notícia chega através da coluna de Cláudio Humberto:

O descontrole nos gastos do governo Dilma fez o Brasil aplicar calote de R$ 455 milhões na Helibrás, subsidiária da francesa Eurocopter, na aquisição de 50 helicópteros, em 2008. Um desses helicópteros é utilizado para o transporte da presidente Dilma, em Brasília. O valor do calote equivale a 35% dos R$ 1,29 bilhão que deveriam ter sido pagos em 2014, e começa a complicar futuros acordos com outros países.