7 de abr de 2014

Após deixar Governo, indicada do PR nega falta de diálogo com Rosalba

Shirley Targino afirma que pediu demissão porque "não fica bem" apoiar João Maia ainda estando no Governo.

or Ciro Marques

O PSD rompeu com o Governo do Estado em 2011. O PMDB fez o mesmo em setembro de 2013, e o PR acompanhou os peemedebistas dois meses depois. Todos alegando o mesmo motivo: a falta de diálogo da governadora Rosalba Ciarlini, do DEM. Porém, para a última indicação do Partido da República à deixar a gestão estadual, Shirley Targino, a história não é bem essa. Segundo ela, Rosalba nunca deixou de ouvi-la.

“Não, não (concordo com João Maia, presidente estadual do PR). Sempre me dei muito bem com a governadora Rosalba. Tenho uma relação pessoal com ela. Gosto muito dela. Não tenho nenhuma dificuldade de dialogo com ela”, afirmou Shirley Targino, respondendo se ela também teve problemas com a gestão estadual e, por isso, deixou o Governo.
Segundo ela, por sinal, o pedido de exoneração se deu pelo único motivo de estar ao lado de João Maia no pleito do próximo ano. E João Maia deverá ser candidato a vice-governador na chapa encabeçada pelo presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves, do PMDB.
“Sai do Governo, exatamente, neste momento porque João Maia é o vice numa chapa contrária e não fica bem. Foi conversado com a governadora”, justificou Shirley. É importante ressaltar que, apesar de ser uma indicação política do PR, Shirley Targina entrou para a “cota” da governadora e foi nomeada como assessora direta dela. Por isso, não pediu exoneração junto aos demais membros do PR em novembro do ano passado – como Renato Fernandes, na época secretário de Turismo.
“Até o momento, não pretendo ser candidata. A gente está saindo no tempo hábil para se houver necessidade do partido. Mas a nossa pretensão, por enquanto, não”, acrescentou. Apesar da proximidade, Shirley Targino disse não saber se a governadora Rosalba Ciarlini, mesmo com uma alta desaprovação, ainda será candidata a reeleição. “Não, não dá para saber. É uma decisão pessoal dela”, disse.
Atualizado em 6 de abril às 11:18

 

Chapão incompleto (?)

Huuummm…
E se a coligação com o PT na proporcional para formação da chapa estadual não for concretizada, o governadorável Robinson Faria (PSD) iria sozinho para a disputa, sem o apoio de seus deputados mais fiéis, José Dias e Gesane Marinho?
E se a aliança não se concretizar…Robinson iria para o grupo do governadorável Henrique Alves (PMDB) como sonha o peemedebista?
E se ele fosse…iria para onde?
Seria candidato a deputado com a promessa de apoio para ser o próximo presidente da Assembleia?
Se sim…a crise da chapa de todos – ou chapão – afetaria o presidente da Casa, deputado Ricardo Motta, com quem o PMDB se comprometeu.
Seria vice de Henrique?
Aí a crise seria com o deputado João Maia, que enfrentou o mesmo problema com o PDT, superou, e fez festa para anunciar a posição na chapa – ou chapão?
Mas…
Há quem jure de pés juntinhos – mas João Maia não confirma – que para Robinson…Maia abriria…
Convém aguardar as cenas dos próximos capítulos…

VIA - http://www.thaisagalvao.com.br/

Rachel Sheherazade foi afastada da TV


SBT teria retirado a jornalista de programa após ser pressionado por comissões parlamentares


Publicação: 07/04/2014 12:00 Atualização: 07/04/2014 12:14

Oficialmente, emissora diz que Sheherazade está de férias. Foto: Lourival Ribeiro/Divulgação
Oficialmente, emissora diz que Sheherazade está de férias. Foto: Lourival Ribeiro/Divulgação

A jornalista Rachel Sheherazade, ao menos por enquanto, não está participando da bancada do jornal SBT Brasil. Segundo a coluna de Ricardo Feltrin, no portal UOL, a âncora e apresentadora teria sido retirada do ar pela emirssora, que está sendo pressionada por comissões parlamentares e ameaçada de ter mais de R$ 150 milhões em verbas publicitárias governamentais cortadas. 

Oficialmente, o SBT diz que a jornalista está de férias. Porém, ela já havia tido um recesso janeiro. Ainda, segundo a emissora, Rachel retorna ao trabalho no dia 14 de abril. 

A polêmica envolvendo a apresentadora começou quando, em um comentário no programa, ela justificou a atitude de pessoas que acorrentaram um suspeito de crime a um poste. Grupos de direitos humanos se posicionaram contra a atitude de Rachel.

Néo e Elijane divergem sobre governo de Henrique para o RN; Ex-prefeito e ex-candidata apresentaram a chapa que irão apoiar





Para governador: Henrique Eduardo Alves (PDMB), para deputado estadual: Gustavo Carvalho (PMDB), e deputado federal: Walter Alves (PMDB). Essa é a chapa que o ex-prefeito Néo e a ex-candidata a prefeita de Umarizal, Elijane Paiva irão apoiar nas eleições de outubro. Os dois confirmaram seus candidatos durante entrevista no programa Evidência dessa sexta-feira, 04. A única indefinição, segundo Néo é com o candidato que irá apoiar para senado.

“Não tenho posição para senador. Com Henrique eu tenho afinidade, mas com Wilma que pode ser a candidata do bloco, não”, declarou Néo.

O ex-prefeito de Umarizal justificou porque não irá mais apoiar o deputado João Maia (PR), como fez nas eleições passadas. “Meu deputado federal era João Maia, mas graça a DEUS ele está se aliando para ser vice de Henrique. Então as coisas estão se encaixando”.

Confiante na vitória, Néo já falou sobre o possível governo de Henrique para o Rio Grande do Norte. “O governo dele vai ser muito bom para o RN porque ele tem acesso ao congresso todo, principalmente a presidenta Dilma. E ele está formando uma composição que não tem como perder”, declarou.

Apesar da confiança do marido e ex-prefeito, Elijane ponderou. “Rosalba era a salvação do RN e de Umarizal e não foi. Henrique também não vai ser. O cidadão tem que fazer sua parte”.

Do Uzl em Fotos - O Retrato da Notícia.

WILMA DECIDE DEIXAR O PMDB E SAIR CANDIDATA AO GOVERNO DO ESTADO DO RN

Problemas internos de rejeição à aliança do PSB com o PMDB  mudam o rumo das candidaturas

56u65u56u65uu5u5
Alex Viana
Repórter de Política
A presidente do PSB no Rio Grande do Norte, ex-governadora Wilma de Faria, poderá desistir de se candidatar ao Senado da República, para disputar um mandato de governadora. Essa informação corre nos bastidores políticos e se baseia nas dificuldades do processo político para compor com o PMDB do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves.
Wilma desponta em primeiro lugar nas pesquisas que levantam a intenção de voto do potiguar para o governo. Ela também figura bem na corrida para o Senado. Entretanto, se optar por disputar o governo, Wilma teria mais chances de vencer, uma vez que seus possíveis adversários mais fortes, Henrique e o vice-governador Robinson Faria, têm menos da metade da intenção de voto da ex-governadora.No entanto,estou resolvida a disputar o governo do RN mais uma vez,diz,Wilma de Faria.
o Senado federal, a pessebista teria a figura da deputada federal Fátima Bezerra (PT) uma amiga que sempre esteve ao meu lado em todas batalhas que enfrentei,Fátima é uma  forte candidata e que vai fazer muito pelo nosso estado. 


DO BLOG - VOCÊS LEMBRAM O QUE EU DISSE A DOIS MESES ATRÁS, EU FUI ÚNICO A ACREDITAR E POSTAR UMA MATÉRIA AFIRMANDO QUE WILMA SERIA A CANDIDATA AO GOVERNO.... E TUDO QUE EU DISSE ESTÁ SENDO COMFIRMADO POR TODOS OS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO.