10 de abr de 2015

Reunidos em Brasília, prefeitos pedem pacto federativo contra corrupção


No momento em que o País enfrenta um dos maiores escândalos de corrupção de sua história, com os desvios ocorridos na Petrobras e a suspeita de fraude bilionária na sonegação de impostos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão ligado à Receita Federal, prefeitos de todo o País pregam a realização de um pacto federativo de combate e prevenção à corrupção, envolvendo União, Estados e municípios. O objetivo é permitir que a troca de informações estratégicas e o compartilhamento de tecnologias entre os entes federativos contribuam para o cerco aos desvios e ao desperdício.

ANA limita uso das águas da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves


g_mirante-e-vista-geral-da-barragem-armando-ribeiro-em-itaja-rn-fotopedro-cardoso



A Agência Nacional de Águas (ANA) publicou resolução no Diário Oficial da União, edição de ontem (09), estabelecendo regras operativas para a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, bem como regras de restrição de uso para as captações de água com finalidades de irrigação e aquicultura. A ANA considerou a seca no semiárido brasileiro e os baixos níveis históricos do principal manancial do estado.

Prefeito e governador confirmam retomada de voos em Mossoró


image
O prefeito Francisco José Júnior e o governador Robinson Faria estão articulados para a retomada de voos regulares em Mossoró. Em conversa nesta quinta-feira, 9, o governador garantiu que medidas estão sendo tomadas para que o aeroporto Dix-sept Rosado volte a operar o mais rápido possível.

“Conseguimos, em parceria com o governador, a garantia de que os voos regulares serão retomados em Mossoró, tão logo as adaptações no Aeroporto sejam concluídas. Esse é um compromisso nosso e do governador Robinson Faria, que desde o início de sua gestão tem se mostrado sensível aos pleitos da nossa cidade”, falou o prefeito.

Recuperação judicial da OAS não afeta gestão da Arena das Dunas, diz nota


wpid-arena-das-dunas-1.jpeg
A assessoria de imprensa da Arena das Dunas divulgou nesta quinta-feira uma nota oficial, pela qual a OAS Arenas informa que a recuperação judicial de nove empresas do Grupo OAS não afeta a gestão do estádio em Natal. No comunicado, a empresa confirma que o “contrato com o governo do Rio Grande do Norte vem sendo rigorosamente cumprido” e que “a OAS nada fará sem o conhecimento e o consentimento das autoridades do Estado”.

A nota explica que “a Arena das Dunas pertence ao Estado e que a OAS Arenas S.A. detém a concessão pública para operar o equipamento durante 20 anos. A eventual venda dessa operação é um direito do acionista”. Diz ainda que “qualquer proposta de compra e venda será submetida à avaliação da Administração Pública” e que “a eventual venda das ações da OAS Arenas S.A. não implicará a interrupção das operações da Arena das Dunas porque os termos do contrato de concessão continuarão a ser rigorosamente cumpridos”.