31 de ago de 2013

Em Taboleiro Grande PMDB e PSD podem está no mesmo palanque em 2014



O PMDB está saindo do barco do DEM no estado do RN e já começa a se aproximar do PSD, encontro entre os deputados federais Henrique Alves e Fábio Faria e o vice governador Robinson Faria já aponta pra isso.
Essa nova parceria vai gerar algumas situações inusitadas em algumas cidades do estado.
Vejamos o caso aqui de Taboleiro Grande, onde esses dois partidos disputaram a eleição de prefeito em 2012.
A pergunta é:
Estarão no mesmo palanque em Taboleiro Grande em 2014 PMDB e PSD?
Hum?
Hein?
Duvida?
Como diz o amigo Carlos Santos:
Duvide não.
A política é dinâmica, o eleitor não entende isso e por isso briga hoje, sabendo que amanhã podem estarem todos juntos.
 
fonte: http://joaomoacir.blogspot.com.br


Minha opinião - aqui na cidade de umarizal tudo caminha para esse mesmo rumo da cidade de tabuleiro grande, agora é hora do vice governador Robinson farias entrar em ação e se ligar de vez ao (PMDB)


PMDB anuncia rompimento político com Governo do RN

Decisão foi tomada em reunião na sede do partido, em Natal, nesta sexta.
Henrique Alves diz ser contra modelo administrativo adotado por Rosalba.


'Partido decidiu se afastar do governo de maneira consensual', afirma o deputado Henrique Eduardo Alves
(Foto: Felipe Gibson/G1)
  
O PMDB não faz mais parte da base aliada do governo do Rio Grande do Norte, liderado por Rosalba Ciarlini (DEM). O rompimento foi anunciado oficialmente nesta sexta-feira (30), em reunião na sede do partido no bairro de Candelária, na zona Sul de Natal. "De maneira consensual, o partido se afasta do projeto político da governadora Rosalba Ciarlini", afirmou o deputado federal Henrique Eduardo Alves, presidente estadual do PMDB. Procurada, Rosalba Ciarlini disse que não irá comentar o rompimento político.

"Sempre tivemos um tratamento de respeito, até carinhoso, mas do ponto de vista administrativo, como é exercida a política administrativa, a maneira como são tratadas as questões, com pouca conversa sobre problemas que todos gostariam de resolver por um diálogo, uma construção. Lamentamos que não foi possível realizar o projeto dessa forma", afirmou o deputado federal Henrique Eduardo Alves, presidente estadual do PMDB. Procurada, Rosalba Ciarlini disse que não irá comentar o rompimento político.
 
Henrique Alves anunciou ainda que o partido vai tentar uma candidatura própria para concorrer ao governo do estado em 2014, mas não citou nomes. "Não é hora de nomes. O que o povo quer agora e as ruas clamam é capacidade, é eficiência, projeto viável que as pessoas acreditem", acrescenta.

Com o anúncio do rompimento, Henrique Alves disse ainda que o PMDB irá entregar os cargos da Secretaria Estadual de Agricultura e do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do  Rio Grande do Norte (Emater/RN), onde tem indicados seus. Júnior Teixeira e Henderson Magalhães devem entragar os cargos até a semana que vem. "Espero que eles acompanhem a posição do PMDB. Vou ligar para os dois", ressalta.

Já nesta segunda-feira (26), o então secretário estadual do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Luiz Eduardo Carneiro, pediu exoneração alegando "insegurança" na pasta. Indicado ao cargo pelo ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, Carneiro explicou que as especulações sobre o futuro da relação do governo do DEM com o PMDB afetaram o dia a dia na secretaria.  "Foi um posicionamento pessoal meu", esclareceu

Mesmo com o afastamento da administração estadual, o Henrique Alves explica que o governo contará com todo o apoio das lideranças do partido no campo administrativo.

"No campo administrativo, o que ela precisar e o que o estado precisar, contará com meu esforço, do ministro Garibaldi Alves Filho e dos deputados da Assembleia Legislativa. Não é um rompimento com o Governo do Estado, é um afastamento do projeto político da governadora Rosalba", diz o presidente do Diretório Estadual do PMDB.