29 de dez de 2011

Fábio Faria: "O estilo de fazer política de José Agripino é desagregador, autoritário e com soberba"


Além do deputado estadual José Dias, o deputado federal Fábio Faria(foto), vice-líder do PSD na Câmara Federal, também reagiu de maneira veemente às declarações do senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM, que acusou o partido presidido no Estado pelo vice-governador Robinson Faria de “não ter história”.

Em entrevista à jornalista Guia Dantas, da Tribuna do Norte, nesta quinta-feira(29), Fábio não poupou críticas a Agripino e lembrou que o líder democrata nasceu na política pelos braços da ditadura militar.

Fábio também chamou Agripino de autoritário e fez uma previsão: a continuar o comando da sigla com as mãos pesadas de agora, Agripino vai acabar como o responsável pelo fim do DEM.

"Quem é ele para vir falar de história? O pai dele foi governador na ditadura, nomeado. Ele estava trabalhando em outro Estado como engenheiro e voltou para Natal também para ser empossado prefeito pelos generais. Meu pai [o vice-governador Robinson Faria] começou como deputado estadual há vinte e cinco anos, o que é bem diferente”, declarou Fábio Faria na entrevista à TN.

Emendando: “Na campanha passada [quando o grupo de Fábio e Robinson apoiou Agripino] meu pai tinha história, mas agora já não tem mais?. Então quem tem história é quem começa na ditadura nomeado?".

Segundo Fábio Faria, José Agripino vem dando declarações fortes contra o PSD, diferentemente dos elogios que fazia ao grupo de Robinson Faria na eleição do ano passado.

“Depois que ele foi eleito começou a reverenciar pessoas que não votaram em Rosalba e paralelamente a bater no nosso grupo", frisou o deputado federal.

Na opinião do parlamentar, o PSD cumprirá os acordos firmados anteriormente com os aliados dos municípios nas eleições de 2012. De acordo com o deputado, o DEM é quem vai ter dificuldades no pleito do próximo ano se continuar com a postura que vem sendo adotada pelo senador José Agripino.

"Quem vai ter dificuldade de participar das eleições do jeito que as coisas estão são eles. É o estilo DEM de fazer política, desagregador, autoritário e com soberba. É batendo em Lula e em Dilma e atrapalhando o Governo do Estado. É afastando aliados e diminuindo a base. Ainda não se deram conta desse estrago todo?", indagou Fábio Faria na entrevista à TN.

FONTE: OLIVEIRA WANDERLEY

POSTADO POR CLEUMY CANDIDO FONSECA ÁS 09:13

Nenhum comentário:

Postar um comentário