26 de jan de 2017

SAÚDE, AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE – Em reunião convocada pela Vigilância Sanitária Municipal, as Secretarias Municipais de Administração, Saúde, Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente, estiveram com os marchantes para discutirem ações que visem otimizar os trabalhos no abatedouro.




Douglas Oliveira, Diretor da Vigilância Sanitária Municipal, preocupado com a atual situação do Abatedouro Público Municipal, reuniu os secretários Ubiratan Paiva (saúde), Lázaro Dias (agricultura), Zé Moura (meio ambiente), e Oriel Rego (administração), representando a prefeita Elijane Paiva, e os marchantes que utilizam os serviços do abatedouro. O intuito é viabilizar novas práticas para se adequarem as exigências dos órgãos reguladores, bem como proporcionar, através de novos métodos, uma redução nos gastos dos recursos disponíveis, como água e luz.
Em discursão, ficaram definidas novas medidas a serem adotadas a partir da próxima semana:
Dias de abates:
Madrugada de Segunda para Terça – das 01:00hrs às 06:00hrs.


Madrugada de Quinta para Sexta – das 01:00hrs às 06:00hrs.
Noite de Sexta para Sábado – das 21:00hrs às 06:00hrs.
O recebimento de animais para o abate será realizado apenas mediante apresentação do Guia de Transito Animal (GTA) emitido pelo IDIARN.
Douglas Oliveira externou uma de suas preocupações frente a direção do setor sanitário; “Uma preocupação minha, e do secretário Zé Moura (meio ambiente), é o destino dado aos dejetos mortais dos animais abatidos. Temos que destinar corretamente esse material, não podemos mais continuar com os arredores do abatedouro repleto de ossos e couraças descartadas no abatedouro. Buscaremos, em breve, soluções para essa problemática”.
Segundo Rafael Duarte, médico veterinário, que esteve presente na reunião, destaca que o descarte inapropriado desses dejetos mortais podem trazer graves danos aos próprios marchantes, aos moradores das proximidades, além de poder comprometer a carne dos animais abatidos, visto que a exposição desse material atrai insetos e outros microrganismos causadores de inúmeras enfermidades, tanto para o ser humano quanto para os animais.
- Departamento de Comunicação – PMU

Nenhum comentário:

Postar um comentário