30 de ago de 2016

“Era para ganhar quem tirar mais votos”. Candidato diz ser contra Quociente Eleitoral

14046063_688281331325675_6950971632127903207_n
Foto: Reprodução / Facebook
Ele não foi eleito em 2012 por conta do Quociente Eleitoral, mas retorna em 2016 para mais uma vez buscar uma cadeira no legislativo umarizalense. Marcos de Antônio de Néo disse em entrevista nesta última sexta-feira, 26, que além da regra, outro fator que impediu sua eleição foi a campanha política que fez sem auxílio.
“Faltou só 8 votos para mim se eleger vereador. Eu acho que o pessoal fez até muito por mim, por que eu não consegui passar em todas as casas de Umarizal. Eu fazia a campanha só e perdia muito tempo. Não entrei por causa da legenda e eu nunca concordei com isso. Era para ganhar quem tirar mais votos”, lamenta.

O candidato disse que, se eleito este ano, irá realizar um trabalho legislativo diferenciado, sem fazer oposição a ninguém. “Estarei lá para tentar ajudar dentro do respeito que o governante tiver pela população […] Eu ofereço a toda Umarizal minha força de vontade, meu trabalho. Umarizal já me conhece. Umarizal vai ter um defensor duro nas suas atitudes. Vou pedir aos governantes que respeitem o povo dessa nação sofrida e vamos dividir o pão de cada dia”.
Quociente Eleitoral
Quociente eleitoral é, em conjunto com o quociente partidário e a distribuição das sobras, o método pelo qual se distribuem as cadeiras nas eleições proporcionais brasileiras (cargos de deputado federal, deputado estadual ou distrital e vereador).

Do O Umarizalense – A Notícia em Boas Mãos

Nenhum comentário:

Postar um comentário