19 de mai de 2017

Até quando seremos vítimas dessa desigualdade econômica , abuso de poder, assédio moral na prefeitura do nosso município?

Até quando seremos vítimas dessa desigualdade econômica , abuso de poder, assédio moral na prefeitura do nosso município? 



Será que um dia existirá fiscalização por parte do ministério do trabalho? Será que um dia teremos nossos direitos trabalhistas preservados ? 

Será que um dia teremos o privilegio de escolher nossos candidatos ou até mesmo o direito de expor nossas opiniões sem temer as retaliações ? 

Esses são os questionamentos de um Ex funcionário municipal que durante 31 anos, se dedicou a prestar seus serviços a esse município , foram 31 anos exercendo as mais diversas atribuições, foram 31 anos de instabilidade, a cada eleição temia sua demissão , pois mesmo com todo esse tempo atuando como funcionário público municipal ele nunca foi de fato efetivado, sempre se submeteu aos contratos arbitrários que lhe eram impostos, trabalhou durante esse tempo todo de forma irregular , sem que sua Carteira de trabalho fosse assinada.

Afirma ter atuado como motorista de ambulância, motorista de carro pipa, como tratorista , como vigilante , como motorista de transporte escolar , como técnico de sinal televisivo , entre outros ... 

Afirma também que seu contrato sempre foi assinado como assistente administrativo , função na qual ele não saberia nem descrever oque seria um ASSISTENTE ADMINISTRATIVO.

O Sr Uilton Bandeira de Oliveira , é natural de Umarizal, onde residiu toda sua vida, mas desde a posse dessa Gestão atual foi desvinculado de suas responsabilidades , fato que por si só já seria um abuso , já se caracterizava um ato irregular pois seu contrato trabalhista tinha renovação automática pra casos de comum acordo, mas somente 15 dias após a prefeita ter sido empossada que o Sr Uilton recebeu de forma covarde a notícia que aquele era seu último dia.

 Desde então esse senhor que sempre foi apaixonado por esse município se sentiu obrigado a deixar a cidade, em busca de garantir seu sustento ele hoje vive na capital , mas seu sonho é um dia voltar a cidade que a quem sempre lhe abraçou como filho.

Este senhor conta hoje apenas com as provas necessárias e testemunhas que acompanharam sua trajetória durante todo esse tempo e que a justiça seja feita , espera também que ninguém mais no nosso município seja mais uma Vitima dos abusos de poder dessa gestão .

O sr Uilton afirma que mesmo contra sua vontade , está ingressando em uma ação trabalhista de cunho indenizatório contra o nosso município a fim de ter seus direitos preservados alem de suas perdas e danos reparados de forma corrigida.
Afirma também este senhor que não perdeu a fé de receber sua remuneração proporcional que ainda encontra-se pendente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário