30 de out de 2012

PROMESSA DE GEORGE SOARES SOBRE AMPLIAÇÃO DA PONTE FELIPE GUERRA NÃO SAIU DO PAPEL

João Maia, George Soares, ex-ministro Alfredo Nascimento (PR) e Gledson Maia


Depois de dois anos que explodiu o maior escândalo de corrupção no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), no Rio Grande do Norte, o deputado George Soares, do PR, que andava a tiracolo pelo Assú e região do Vale com o superintendente substituto do órgão, Gledson Maia, (acusado de receber mais de R$ 50 mil em propina de um empresário do Paraná para facilitar a realização de serviços na ponte sobre o rio Açu, na BR-304), sobrinho do deputado federa João Maia, fazendo promessas com o objetivo de captar votos, agora volta a frequentar os gabinetes do órgão estatal.

Na campanha eleitoral de 2010, George Soares, anunciava nos comícios como bandeira de luta para conquistar uma vaga na Assembléia Legislativa, as obras de alargamento e recuperação da Ponte Felipe Guerra, a principal estrutura do gênero do estado, com mais de 140 metros de extensão, localizada sobre o rio Piranhas-Açu, mas até hoje a promessa de ampliação da ponte não saiu do papel e os trabalhos de recuperação deixaram muito a desejar para uma obra que representava investimento de R$ 14 milhões.

Há poucos dias, a Justiça Federal do Rio Grande do Norte recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra dez pessoas envolvidas na Operação Via Apia, onde são acusadas dos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraudes em processos licitatórios.

A Via Ápia recebeu este nome em alusão a uma das principais estradas da Roma Antiga. A operação foi deflagrada depois de seis meses de investigações, baseada em inquérito aberto em 2009, quando o Tribunal de Contas da União (TCU) começou a auditar indícios de superfaturamento no lote 2 da obra da BR-101, entre os estados do Rio Grande do Norte e Paraíba. De acordo com as investigações, cerca de R$ 2 milhões foram desviados das obras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário