21 de jul de 2011

Greve na educação teve resquícios do governo de Wilma de Faria


A ex-governadora Wima de Faria que defendia a greve na educação estadual não pode “cuspir no prato que comeu ” e jogar a culpa para administração da atual governadora Rosalba Ciarlini. Afinal os indicativos da greve foram acesos no seu governo e no de Iberê Ferreira quando não foi atualizado a tabela de repasse dos vencimentos dos professores, como mostra os números abaixo:

Em 2007 – 0% de aumento
Em 2008 – 0% de aumento
Em 2009 – 0% de aumento
Em 2010 – 7,5% de aumento.


POSTADO POR CLEUMY CANDIDO FONSECA ÁS 09:33

Nenhum comentário:

Postar um comentário