22 de out de 2016

Câmara Federal discute consequências de ilegalidade da vaquejada

vaquejada
A vaquejada e o crescimento econômico gerado em torno de sua prática serão debatidos na terça-feira (25), em audiência conjunta das comissões do Esporte; e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Na reunião, serão debatidas as consequências de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que considerou inconstitucional lei cearense (15.299/2013) que regulamenta as práticas de vaquejada no estado. Com isso, a atividade passou a ser ilegal por estar relacionada a maus-tratos a animais.



Para o deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE), autor do requerimento que pede a audiência pública, a decisão do STF foi equivocada. Ele justifica que a vaquejada, além de ser uma das maiores manifestações culturais do Nordeste, é um esporte tradicional que lota arenas, movimenta milhões em leilões, gera milhares de empregos e ainda incentiva o mercado de melhoramento de raças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário