8 de set de 2014

KELPS DEFENDE QUE QUADRILHAS JUNINAS E GRUPOS DE DANÇAS SEJAM ADOTADOS PELAS ESCOLAS ESTADUAIS

Como o atual Governo fez ouvido de mercador e não levou a sério sua proposta, o deputado Kelps Lima vai apresentar à próxima gestão estadual o projeto que faz as Escolas públicas adotarem os Grupos de Dança de Rua e Quadrilhas Juninas, que são fenômenos de cultura popular no Rio Grande do Norte e, aparentemente, vivem à margem do incentivo organizado do Poder Público.

Há duas intenções neste projeto. Uma delas é fortalecer o vínculo dos jovens com as escolas, fazendo com que o ambiente escolar seja parceiro de iniciativas saudáveis que afastam os adolescentes das armadilhas nas ruas. A outra intenção é mais ousada: fomentar a cultura de uma forma geral, estimulando um ambiente para o surgimento de artistas e de um público consumidor de cultura no futuro.

“A cultura é um grande remédio para alguns males da sociedade. Ela melhora o homem. Mas, a impressão que tenho hoje, é que os poucos investimentos que temos estão apenas na ponta... nas produções dos espetáculos. Temos que trazer estes investimentos para a base. Para o jovem nas escolas. Criando rotinas culturais. Mesmo que aquele estudante não vire um artista, ele pode se tornar público consumidor e tornar a cultura algo auto sustentável.”

Para Kelps, os Grupos de Dança de Rua e as Quadrilhas Juninas podem ser o começo dessa iniciação cultural, pois já fazem parte da rotina dos jovens dos bairros de periferia, de forma que, no futuro, o resultado seja um público consumidor de cultura universal, gerando mercado, iniciado a partir das atividades extra curriculares.

O Estado ganha com o projeto a partir do momento que vincular mecanismos de aproximação do bom desempenho escolar à participação nos grupos culturais. Para ser da quadrilha ou do grupo de dança o aluno tem que estar matriculado e ter desempenho escolar adequado.

Os custos do projeto são mínimos. As escolas já possuem as quadras, sistema de som e seria destinada uma cota para a confecção de figurinos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário