31 de jul de 2015

Vice-prefeito Marcos Fernandes assume Prefeitura


Cleumy Fonseca

Marcos Fernandes assume comando da Prefeitura de Umarizal

FABIANO SOUZA

Da Re­da­ção

fabianosouz@hotmail.com

Marcos Fernandes foi empossado no final da manhã desta quinta-feira (30) o novo prefeito de Umarizal. Com o afastamento do prefeito Carlindson Onofre, “Mano”, envolvido nas investigações da Operação Negociata, o vice-prefeito assumiu o comando da Prefeitura, prometendo manter a mesma equipe de auxiliares e assumindo o compromisso de pagar os salários dos servidores municipais e cumprir todos os compromissos que estiverem previstos para este mês.
A reportagem do JORNAL DE FATO tentou manter contato com o prefeito empossado, mas não foi possível. Através do assessor da Câmara Municipal de Umarizal, Cleumy Fonseca, que também vem assessorando o prefeito Marcos Fernandes neste momento, ele repassou todas as informações.
Segundo ele, logo após a posse, o prefeito reuniu todos os secretários e pediu para que os serviços essenciais à população, como saúde, educação e outros, fossem mantidos da melhor forma possível.
Além disso, ele seguiu para a comarca de Martins para se reunir com os promotores envolvidos no caso e resolver a questão das contas da Prefeitura de Umarizal. “Como ele tem muitos compromisso com os servidores e fornecedores num curto espaço de tempo, se faz necessário liberar os recursos para que os compromissos firmados, principalmente de pagamento da folha de funcionários, possam ser cumpridos”, acrescentou o assessor.


O afastamento do prefeito eleito de Umarizal Carlindson Onofre ocorreu em consequência da operação deflagrada pelo Ministério Público do RN na manhã desta quarta-feira (29), que busca desarticular uma suposta quadrilha formada com o intuito de fraudar e desviar dinheiro através de um convênio entre a Prefeitura do município e o Banco Gerador S.A., que tinha por objetivo a concessão de empréstimos consignados e financiamentos aos servidores ativos e inativos.
Além do afastamento do prefeito, a Operação Negociata promoveu a prisão do ex-prefeito Rogério Fonseca e de mais cinco envolvidos com a fraude e desvio de recursos.
Operação desarticulou quadrilha suspeita de fraude
A “Operação Negociata”, em Umarizal, Martins, Parnamirim e Natal, promoveu a prisão de seis pessoas preventivamente por determinação da Justiça do Rio Grande do Norte.
Ao todo, a Justiça decretou 9 prisões, sendo que seis preventivas e três conduções coercitivas. A investigação, que começou em 2010, afastou do cargo o prefeito Carlindson Onofre, “Mano Onofre”, do DEM, por determinação do desembargador Expedito Ferreira.
A Operação Negociata, segundo o MP na coletiva de imprensa, desarticulou associação de pessoas formada para fraudar e desviar dinheiro da Prefeitura através de convênio celebrado entre a Prefeitura de Umarizal e o Banco Gerador S.A.
Para conseguir os empréstimos consignados, um grupo conseguiu as pessoas na rua que topassem fazer o empréstimo ou emprestar o nome. A mulher do ex-prefeito José Rogério Fonseca, Vilma Fernandes, ficava encarregada de forjar os documentos. Os dois estão presos.
Ao todo, 109 empréstimos foram fraudados durante a gestão de Rogério Fonseca, sendo que 98 a pessoas que sequer são servidores do Município. O valor depositado nas contas dessas pessoas e depois repassados aos líderes do esquema foi de R$ 1.571.792,33. Este valor atualizado em 30 de outubro de 2014 já estava em R$ 2.043.625,34.

Nenhum comentário:

Postar um comentário